Museu das Borboletas reúne acervo de Adolpho Los

 In Destaque, Noticias

O Museu das Borboletas, localizado na Vila Histórica de Carambeí, é composto pela coleção de Adolpho Los, descendente de holandeses, e possui aproximadamente 1.500 espécies de borboletas e mariposas.

Adolpho Los

Adolfho, filho do pioneiro Leonardo Los casado com Helena Wunder, nasceu em 13 de julho de 1926, na colônia de Carambeí. Casou em 19 de outubro de 1949 com Alida Verschoor, filha do primeiro pioneiro de Carambeí, Cornelio Verschoor casado com Frederica Hunpman.

Adolpho começou sua coleção de borboletas aos oito anos de idade e suas primeiras amostras eram pregadas atrás da porta de seu quarto. Ele conta que sua mãe, quando ia limpar o quarto, jogava fora as borboletas, mas sua insistência em manter a coleção era grande e depois de várias ocasiões em que sua mãe repetia o ato de despejo, acabou desistindo e deixou-o seguir com o hobby. Desde então, Adolpho não parou mais.

Adolpho também começou a ter aulas de acordeão em Ponta Grossa, com Ademar Justos, ele ia para suas aulas de bicicleta, umas três vezes por semana. Esse professor veio a saber que Adolpho dedicava tempo para sua coleção de borboletas e por intermédio de Ademar, Adolpho conheceu Filipe Justos, o pai de seu professor que também possuía uma coleção de borboletas. E foi através da troca de conhecimentos com Filipe, que Adolpho aprendeu algumas técnicas para aplicar em sua própria coleção. Acompanhado de sua noiva, Alida, Adolpho visitava sempre Filipe Justos.

Sua coleção foi crescendo tanto que começou a ter contatos com outros colecionadores do mundo inteiro, de onde ele comprava e trocava borboletas. Adolpho caçava as borboletas e também as criava em cativeiro para alegrar alguns dos seus conhecidos. Com as sobras das borboletas Adolpho fazia artesanatos.

No Museu das Borboletas, os visitantes podem estar diante de uma rara coleção que em 76 anos, com muito amor e dedicação, foi feita pelas mãos de Adolpho Los.

Mariposas

Hábito noturno.
Asas abertas sobre o corpo enquanto descansa.
Antenas curtas, grossas e de aparência peluda.

Mariposa Atlas

A Mariposa Atlas tem o nome científico de Attacus atlas, é considerada a segunda maior Mariposa do mundo, perdendo apenas para a Mariposa Imperador em tamanho. Por causa de sua beleza e de seu tamanho, a Mariposa Atlas acabou se tornando uma espécie muito caçada por colecionadores, hoje a Mariposa Atlas é uma Mariposa muito rara. O Habitat da Attacus atlas é o sudeste da Ásia.

Mariposa Imperador tem o nome científico de Thysania agrippina. Por ser considerada a maior Mariposa do mundo, é bastante procurada por colecionadores. A Mariposa Imperador tem o incrível tamanho de 30 centímetros da extremidade de uma asa à da outra. O Habitat da Thysania agrippina é a América do Sul.

Borboletas:

Hábito diurno
Asas dobradas acima do corpo enquanto descansa.
Antenas mais longas e de aparência lisa.
As Borboletas tendem a ter mais colorido nas asas.

Borboleta fêmea da espécie Rainha Alexandre

Rainha Alexandra, Ornithoptera alexandrae, é a maior Borboleta do mundo. A fêmea pode atingir uma envergadura de 31 cm, comprimento do corpo de 8cm e uma massa corporal de até 12 gramas,todas as medições para uma enorme borboleta. A fêmea tem asas marrom com manchas brancas e um corpo de cor creme, com uma pequena parte de pele vermelha em seu tórax. Os machos são menores que as fêmeas com asas marrom que iridescente azul e verde marcações e abdome amarelo claro. A envergadura dos machos é de aproximadamente 20 cm, mas mais geralmente de cerca de 16cm. Uma forma espetacular do sexo masculino é de atavus formulário, que tem manchas de ouro nas asas traseiras.

Uma das menores Borboletas do mundo é chamada vulgarmente de Pigmeu Azul Ocidental, e tem o nome científico de Brephidium exilis. A Brephidium exilis é encontrada na América do Norte, América Central e parte da América do Sul, o habitat dessa espécie são os desertos e os pântanos. A Pigmeu Azul Ocidental tem uma média de envergadura de asas de 5 a 7 mm.

Curiosidades sobre as Borboletas

No Brasil temos mais de 3.500 espécies de Borboletas já catalogadas, dentre elas, 2.400 espécies estão na Amazônia.

Dependendo da espécie, muitas Borboletas vivem apenas algumas semanas, mas algumas borboletas migratórias podem viver muitos meses. As Borboletas Monarcas podem viver cerca de 10 meses.

As Borboletas são de sangue frio e não podem suportar as condições do inverno em estado ativo. Mas podem sobreviver no tempo frio hibernando em locais protegidos.

Borboletas podem ser separadas basicamente em dois grupos, se considerado o modo de alimentação dos adultos :

1° grupo: borboletas que se alimentam de néctar: Papilionidae, Pieridae, Lycaenidae, Hesperiidae e as subfamílias de Nymphalidae, Libytheinae, Danainae, Ithomiinae, Heliconiinae e Nymphalinae.

2° grupo: borboletas que se alimentam de frutas fermentadas, excrementos, exudatos de plantas e animais em decomposição: Satyrinae, Brassolinae, Morphinae, Charaxinae, Biblidinae, e a tribo Coloburini (Nymphalinae).

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text.