Copa 2014: Infinitas possibilidades para os Campos Gerais

 In Destaque, Noticias

Agora é realidade, está garantido um grande fluxo de turistas aos Campos Gerais por conta da Copa do Mundo de 2014. O Parque Estadual de Vila Velha foi incluído no roteiro turístico oficial dos jogos, dos quais são aguardados mais de meio milhão de visitantes de outros países.

Segundo dados do Ministério do Turismo, o Mundial trará ao Brasil cerca de 600 mil de turistas internacionais e a movimentação interna de três milhões de pessoas pelas 12 cidades-sedes e suas regiões. Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), para o Ministério, mostra que este turista estrangeiro busca conhecer, em média, três destinos turísticos e que a estimativa de gastos em sua estada no Brasil é superior a R$ 11 mil.

De acordo com o secretário de Estado de Turismo, Faisal Saleh, ainda não se tem ao certo a estimativa de turistas que virão ao Paraná, por conta de algumas definições pendentes por parte da FIFA, mas sabe-se que esta será uma oportunidade ímpar para atrair mais visibilidade internacional ao Estado.

“É certo que o mercado de viagens e turismo do Paraná vai ganhar muito com esta exposição na mídia, além da visibilidade internacional. O setor aumentará tanto sua oferta como a procura por hospedagem, agenciamento, organização de eventos, atividades de lazer e transporte turístico”, explicou Saleh. “Não apenas durante o período de realização, mas principalmente após esta exposição”, ponderou.

Fomento aos Campos Gerais – Ancorado ao fato de que a principal característica turística do Paraná está em sua diversidade, o secretário disse que o governo incentivará estes visitantes a conhecer os diferentes atrativos, por meio de roteiros segmentados como, por exemplo: aventura, ecoturismo, étnico, rural, cultural, entre outros.

O presidente da Associação do Parque Histórico de Carambeí, Dick de Geus, comemorou a inclusão de Vila Velha no roteiro oficial da Copa. “Certamente a medida atrairá mais turistas à nossa região”, disse. Para ele, Vila Velha servirá como um chamariz e que ao chegar aos Campos Gerais estes turistas, que têm os mais diversos interesses, irão conhecer também o Cânion do Guartelá (sexto maior do mundo), o Parque Histórico de Carambeí (o maior museu a céu aberto do país), a cidade histórica de Castro e os demais atrativos da região.

Investimento – A professora e chefe do departamento de Turismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Márcia Dropa, salientou que pela importância do Parque seria um equívoco deixá-lo de fora deste roteiro. Segundo ela, Vila Velha se encaixa ao perfil do turista internacional que virá ao Brasil, que busca conhecer as belezas naturais. “Vila Velha é um dos principais Parques do Paraná”, frisou.

De acordo com Márcia, Vila Velha pode alavancar a visitação aos demais destinos, ou municípios, dos Campos Gerais, mas dependerá da criatividade dos administradores. “Essa inclusão não quer dizer que o turista passeie por outros lugares, por isso é necessário que sejam feitas campanhas de divulgação em massa”, explicou. “Todos terão que trabalhar para que este turista passe mais tempo na região e conheça outros atrativos como o étnico, presente no Parque Histórico de Carambeí, o religioso e o natural”, avaliou.

A professora apontou que Vila Velha tem os predicados para ser uma grande atração a estes viajantes, por conta de sua beleza natural e pelo aspecto preservacionista, mas destacou também que o local carece de melhorias estruturais, como a instalação de lanchonetes e o preparo de guias turísticos para melhor atender estes visitantes.

Potencial – “A Copa será a grande oportunidade para região descobrir e se inserir no Turismo”, disse o diretor executivo do Convention & Visitors Bureau de Ponta Grossa, Eros de Freitas. “Temos que sair da condição de ter um produto, para sermos um destino turístico”, afirmou.

Para Freitas, este é o momento de investimento por parte do empresariado vocacionado e da interação entre os interessados, como por exemplo, as prefeituras e os empresários. Ele salientou o potencial de visibilidade que a Copa trará ao Brasil, utilizando-se do exemplo da Copa da Alemanha, da qual foram veiculadas aproximadamente 70 mil horas de vídeo sobre o país e o rescaldo desta “campanha institucional” mundo a fora.

Para o diretor de Turismo da Associação Comercial de Ponta Grossa e proprietário de hotel, Daniel Wagner, a ação dará importante visibilidade aos Campos Gerais. “Vilha Velha é o portal de entrada do turismo nos Campos Gerais e a partir dali o turista poderá visitar, por exemplo, Carambeí, Castro, Tibagi e os demais municípios”, afirmou.

“Os benefícios irão perdurar, trazendo cada vez mais turistas”, disse Daniel. Para ele, o maior ganho está na possibilidade de aumentar o turismo de lazer na região, o que trará maior taxa de ocupação nos hotéis e movimento na economia em geral durante os finais de semana. Segundo ele, Ponta Grossa tem atualmente tem cerca de três mil leitos na rede hoteleira e outros mil estão dispostos nas cidades da região e atendem atualmente o público do chamado turismo de negócios, que dá maior movimento de segunda a quinta-feira.

Qualificação – Para Danielle Christine Fernandes de Oliveira, diretora da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), e Karem Kobilarz, gerente da Agência de Desenvolvimento Turístico da Rota dos Tropeiros e responsável pela organização de Turismo da AMCG, a inclusão e divulgação do Parque de Vila Velha é de extrema relevância ao Estado, visto que este figura como segundo ponto turístico paranaense, em quantidade de visitação. Elas destacaram também que esta prospecção exigirá maior qualificação e capacitação dos prestadores de serviços envolvidos.

Segundo as representantes da AMCG, a passagem destes turistas e do Mundial pelo Paraná, deixará um legado para a região e, para isso, se faz necessário um amplo investimento tanto do setor público quanto da iniciativa privada para atender estes visitantes de forma satisfatória. Elas salientaram ainda que uma parceria entre a Secretaria de Estado do Turismo, SEBRAE, Associação dos Municípios dos Campos Gerais, Agência Rota dos Tropeiros e Prefeituras Municipais tem trabalhado para atender a demanda.

 

Leia também em:

Jornal da Manhã

 

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt