PHC expõe antigas máquinas de costura

 em Destaque, Noticias

“Da Revolução Industrial à Independência Feminina” segue em cartaz até o dia 20 de julho na Casa da Memória.

 A exposição de máquinas de costura “Da Revolução Industrial à Independência Feminina” segue em cartaz até o dia 20 de julho, na Casa da Memória, do Parque Histórico de Carmbeí (PHC). A exposição também foi uma das atrações da 10ª Semana de Museus.

“A exposição ressalta a importância dessa máquina na vida da mulher, inclusive na independência feminina, além de ser uma das primeiras maneiras da mulher auxiliar no sustento da família”, contou a coordenadora da exposição e historiadora do PHC, Bianca Viviane Barão.

A exposição conta com 11 máquinas e a mais antiga delas é datada de 1890 e chegou em Carambeí em 1911, com a imigrante Rookje Verschoor. “O parque tem um grande acervo de máquinas de costura, então surgiu a ideia de organiza-las para fazermos uma exposição”, contou Bianca.

Surgimento – Com surgimentos não comprovados fisicamente desde 1755 em vários locais da Europa, a primeira patente valida foi dada em 1830 para um alfaiate Francês chamado Barthelemy Thimonnier.

A técnica de Thimonnier para tornar a máquina funcional foi inspirada em suas observações no trabalho de hábeis costureiras de Lyon, no chamado “Ponto de Cadeia”. O primeiro aparelho conseguia dar cerca de 200 pontos por minutos enquanto manualmente a médica ficava em 30. A invenção quase custou à vida de Timonnier, pois um grupo enfurecido de costureiros franceses incendiaram a sua fábrica de roupas. Eles temiam o desemprego que poderia resultar a invenção.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt