Panorama do Cooperativismo Brasileiro – Ano 2011

 em Clipping, Cooperativismo
A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) iniciou o segundo trimestre do ano divulgando os números relativos a 2011 em um documento intitulado Panorama do Cooperativismo Brasileiro – Ano 2011.

Em linhas gerais, no exercício anterior, foi confirmada “a tendência de estabilização do número de sociedades cooperativas, contabilizando 6.586, com pequeno decréscimo de 1% em relação a 2010. Da mesma forma, foi ratificado o crescimento do número de pessoas ligadas à prática cooperativista, registrando total superior a 10 milhões de cooperados, representando, assim, aumento de 11% no comparativo ao último ano. O mesmo foi observado no tocante ao quadro de empregados, que chegou a 296 mil, correspondendo a expansão de 9,3%”, nas palavras do presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas (reeleito em 26 de abril para a gestão 2012/2016).

No Panorama do Cooperativismo Brasileiro – Ano 2011são apresentados os números gerais do setor – de cooperativas, associados e empregados – nos cenários nacional, regional, estadual e, ainda, por ramos de atividades econômicas, entre outros indicadores. Apresenta, também, levantamento por gênero, sendo constatada a predominância de mulheres no Sistema.

Na análise por ramo, o Agropecuário, apesar de ligeira retração no número de cooperativas, manteve-se na liderança; Transporte apresentou aumento de 7% no total de cooperativas, passando da 4ª para 2ª posição no ranking; enquanto Crédito, que ficou em 3º lugar, possui uma característica interessante: o movimento de retração apresentado é explicado pela tendência de aglutinação das cooperativas singulares para aumentar sua competitividade.

No entanto, quanto ao número de cooperados, a liderança fica com o ramo Crédito, com crescimento de 16% em relação ao ano de 2010; seguindo de Consumo (18%) que se manteve no 2º lugar e é a maior desse segmento na América Latina, reunindo mais de 1,5 milhão de associados. As cooperativas agropecuárias, apesar da pequena redução na quantidade de cooperativas, também apresentaram crescimento de 3% no total dos cooperados, mantendo o 3º lugar no ranking de ramos quanto ao número de associados.

Constituindo-se importante instrumento de justiça econômica e social, as cooperativas também geram emprego. Os números de 2011 consolidados pela OCB mostram que nesse quesito o ramo Agropecuário aparece na liderança, gerando quase 156 mil empregos diretos, que representa mais do que o dobro do segundo colocado e aumento de 7% em relação a 2010. Em 2º lugar vem o ramo Saúde, que apresentou crescimento significativo, de 18%, no ano 2011 em relação a 2010, com pouco mais de 67 mil. Crédito, novamente, se des-taca entre os três primeiros colocados, com aumento da ordem de 17% em comparação a 2010, aproximando-se da marca de 34 mil empregos diretos.

 

Fonte:

Mundo Coop

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt