Cooperativismo é destaque na Rio+20

 em Clipping, Cooperativismo

“No Ano 2012, o cooperativismo se sente orgulhoso em participar das discussões na Rio+20, trabalhando por medidas em prol do desenvolvimento sustentável. Nosso movimento é um modelo socioeconômico diferenciado, que valoriza as pessoas e gera distribuição de riquezas e inclusão social. E o Estado do Rio de Janeiro tem trabalhado para inserir a população local nesse contexto”. Essas foram as palavras do presidente do Sistema OCB/RJ, Marcos Diaz, durante a cerimônia que deu início à programação do Dia do Cooperativismo na Rio+20, na manhã deste sábado (16/6), no Rio de Janeiro. O evento foi promovido pela unidade nacional do Sistema OCB e do Rio de Janeiro (Sistema OCB/RJ), no Espaço AgroBrasil, coordenado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Participação internacional – A diretora de negócios da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), Betsy Dribben, também participou da solenidade e destacou a expressividade do movimento cooperativista no cenário econômico brasileiro. “O Brasil está vivendo um momento extremamente positivo economicamente, e grande parte disso se deve ao cooperativismo”, disse.

“O governo brasileiro, juntamente com o setor, tem trabalhado para assegurar o adequado reconhecimento ao segmento cooperativista, inclusive no documento que será gerado na Rio+20. E, realmente, muitos países já têm reconhecido que as cooperativas constroem um mundo melhor. Esperamos ver essa confirmação por escrito, como resultado da conferência”, enfatizou Betsy.

Produção de alimentos – A senadora Kátia Abreu, presidente da CNA, foi representada durante o evento pelo vice-presidente da entidade, Carlos Rivacci Sperotto, que também é um cooperativista. “Me formei em 1962, em Veterinária, e logo me associei a uma cooperativa da minha região. Mas, aproveito a oportunidade para frisar a importância da atuação das cooperativas em outro setor, na área da saúde. Hoje, elas respondem por 37% desse mercado”, ressaltou.

Sperotto também fez referência à trajetória do movimento. “O cooperativismo nasceu forte, mas passou por momentos difíceis e conseguiu vencê-los”, disse. E complementou: “hoje, estamos aqui, na Rio+20, defendendo uma realidade que praticamos. No Brasil, 60% das florestas são preservadas. Além disso, somos grandes exportadores de alimentos, nos destacando como os primeiros em, pelo menos, dez produtos. Temos um papel fundamental na supressão alimentar à população que é crescente, ”, comentou.

Agricultura e sustentabilidade – Pedro Arraes, presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), participou da cerimônia e frisou: “nós temos muito a mostrar na Rio+20, em todas as modalidades possíveis. Nossa agricultura cresceu e hoje temos um modelo sustentável, e isso se deve ao investimento em tecnologia, ciência e o incentivo ao cooperativismo. Nesse contexto, podemos citar projetos como o Programa ABC, da prática de baixo carbono, e a nossa parceria com a CNA, defendendo a sustentabilidade aplicada a todos os biomas. Temos que nos orgulhar do Brasil”, destacou.

Políticas de fomento – O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Erikson Chandoha, enfatizou a comemoração do Ano Internacional das Cooperativas. “O ministério tem trabalhado fortemente para o desenvolvimento do cooperativismo brasileiro, não só neste momento, para inserção do tema na conferência, mas na formulação de políticas públicas”, disse.

 

Fonte:

OCB MS

 

Leia também em:

Dinheiro na Conta

Easycoop

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt