Cooperativismo é saída para viabilizar atividade pesqueira

 em Clipping, Cooperativismo

Sem vislumbrar qualquer possibilidade de mudança no cenário em relação à atividade no lago de Itaipu, pescadores encontram no cooperativismo uma alternativa de ter mais poder de força e representatividade no sentido de obter ferramentas e recursos para viabilizar a atividade pesqueira. A pesca no lago de Itaipu atravessa momentos difíceis há anos, levando muitos profissionais a trocar a vara de pesca pelo cabo da enxada.

Em Santa Helena, o presidente da Colônia de Pescadores Nossa Senhora dos Navegantes, Lírio Hoffmann, relata o sofrimento das famílias diante dos resultados nem tão expressivos obtidos com a pesca no lago. “Cheguei a pensar em abandonar tudo, mas quando olho para as pessoas que dependem da pesca com o pouco que conseguem, repenso a minha decisão e permaneço na colônia fazendo o que é possível e está ao meu alcance e dentro das limitações estruturais”.

Para bater de frente contra a crise, os pescadores criaram no fim do ano passado a Cooperativa dos Pescadores, Aquicultores e Agricultores Familiares de Santa Helena. Atualmente, conta com a participação de 25 integrantes. “Formamos a cooperativa para garantir a comercialização do peixe retirado do lago para facilitar a negociação, principalmente com os frigoríficos”, relata. “Não fosse a cooperativa, muitos não teriam condições de obter o sustento familiar”, descreve Hoffmann.

Sem aporte financeiro, muitos recorrem aos recursos do Pronaf (Programa Nacional de Agricultura Familiar) para garantir investimentos. Sem conseguir comercializar o peixe, os pescadores buscam outros caminhos para saldar as parcelas do financiamento. “Quando a situação fica ainda mais complicada, surgem os atravessadores, que aproveitam o momento de desespero dos pescadores para barganhar e conseguir adquirir o peixe a um custo bem abaixo do de mercado”, relata Hoffmann.

Em Foz do Iguaçu está prestes a ser criada uma cooperativa para ajudar na comercialização do pescado. A assembleia está programada para ocorrer sexta-feira. O sistema vai possibilitar e facilitar a criação de peixes em tanque-rede para atender o governo federal. O foco agora é a pesca extrativista, com respaldo da Itaipu. Os peixes serão certificados e a venda escalonada.

 

Fonte:

O Paraná

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt