Concurso aponta BC 4500 da Valtra como uma das colheitadeiras da classe IV mais eficientes do mercado

 em Clipping

A Valtra, umas das líderes do mercado de máquinas agrícolas, agora avança no segmento de colheita com máquinas e plataformas cada vez mais eficientes. Prova disto está no resultado do último Concurso Regional de Perdas na Colheita em Pato Branco (PR), organizado pela SEAB – Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná com o objetivo de conscientizar produtores rurais e operadores de colheitadeiras sobre a importância social e econômica de evitar os desperdícios durante a colheita. O produtor Luiz Batisteli, dono de uma colheitadeira BC4500 da Valtra, conquistou o primeiro lugar em eficiência no município de Itapejara D’Oeste (PR), se destacando entre mais de 190 operadores e máquinas participantes do concurso.

“Embora o produtor invista cada vez mais em tecnologias que garantam um aumento da produtividade nas lavouras, a colheita ainda é uma etapa preocupante em função de perdas significativas relacionadas principalmente à manutenção das máquinas no campo”, explica Douglas Vincensi, gerente de marketing de produto colheitadeiras da AGCO. “Temos nos dedicado a estudos e pesquisas para desenvolver e melhorar mecanismos do sistema de plataformas de corte e colheitadeiras que facilitem e auxiliem o trabalho do produtor. Assim permitimos que o produtor alcance o máximo de desempenho com nossos equipamentos. O que vimos em Pato Branco foi o resultado do trabalho conjunto entre produtor e máquina”, explica Douglas.

A metodologia aplicada no concurso é definida pela Embrapa que adota um sistema de medição proporcional. Integrantes da EMATER acompanham a colheita nas áreas inscritas e fazem a coleta dos grãos de soja para posterior avaliação.

“O Paraná é um exemplo positivo de dados de menor índice de perdas de soja do país, cuja média do estado, de acordo com dados oficiais, é de aproximadamente uma saca por hectare. Levando-se em consideração uma produtividade média de 3.300 kg/ha, teríamos uma perda aproximada de 1,8%, sendo que temos médias recentes de perdas totais pelas nossas colheitadeiras de 29 kg/há, o que corresponde a aproximadamente 0,87% em relação à produtividade informada”, afirma o gerente.

 

Para ler na íntegra, clique aqui. 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt