Operário Esporte Clube promove mostra no PHC

 In Destaque, Noticias

O Operário Ferroviário Esporte Clube de Ponta Grossa promove amanhã, dia 24, a mostra cultural histórica “100 anos de Paixão”. A exposição itinerante contará com peças relativas a histórica do clube, como troféus, camisas, fotos, bilhetes dos jogos, fotos e vídeos. A abertura da mostra será às 18h30 no Museu da Madeira da Vila Histórica do PHC, e na ocasião a entrada é gratuita. Para os interessados, a exposição permanecerá no PHC até o dia 30 de novembro. Conheça um pouco mais da história do Operário:

 

Histórico do Operário Ferroviário Esporte Clube

O Operário Ferroviário Esporte Clube é o clube de uma apaixonada torcida que representa a cidade de Ponta Grossa e a região dos Campos Gerais do Estado do Paraná em todo o Brasil.

Ponta Grossa, uma das maiores cidades do Paraná com mais de 300.000 habitantes, é considerada o berço do futebol paranaense, pois foi aqui na Princesa dos Campos que em 1909 disputou-se o primeiro jogo de futebol oficial da história do Paraná, entre ponta-grossenses e curitibanos, com vitória de 1 a 0 para o time da casa.

 

Origens ferroviárias

O Operário Ferroviário Esporte Clube surgiu em 1912 das reuniões dos trabalhadores construtores das ferrovias entre Paraná e Santa Catarina para praticar o jogo de futebol.

No estatuto do clube ficou oficializado o dia Primeiro de Maio de 1912 como a Data Magna a ser comemorada como a fundação do clube.

Escolheu-se o Primeiro de Maio, na época data designada como o Dia do Operário, como justa homenagem aos pioneiros da bola em Vila Oficinas, bairro da cidade de Ponta Grossa onde se localiza a sede alvinegra, que, aliás, recebeu esse nome por abrigar as oficinas das máquinas ferroviárias da rede.

O Operário Ferroviário é o segundo clube em atividade mais antigo do Estado do Paraná, fundador da Federação Paranaense de Futebol em 1915.

 

O nome

O nome escolhido por consenso entre os fundadores foi Foot-ball Club Operário Ponta-grossense, com sua primeira diretoria sendo eleita em abril de 1913.

Esse nome duraria somente até 1914, mudando-se para Operário Foot-ball Club.

A partir da metade da década de 1920 nova alteração no nome, agora para Operário Sport Club, mudança essa motivada provavelmente para atrair um número maior de novos sócios, capitalizando recursos para se transformar também em um clube social.

Somente em 1933, após a incorporação do clube social dos ferroviários, que nunca tinha entrado em atividade oficial esportivamente, chegou-se ao nome definitivo: Operário Ferroviário Esporte Clube.

 

As cores e os uniformes

Segundo o pioneiro senhor Abel Ricci a cor do uniforme principal, não modificada até os dias atuais, foi idéia do senhor Alberto Scarpim: “trata-se de uma homenagem às raças branca e negra, que sempre terão vez em nossa agremiação”.

Essa atitude de busca de harmonia entre todos causou imediata simpatia pelo clube, lembrando que em 1912, apenas 24 anos após a promulgação da Lei Áurea, pouquíssimos times no país aceitavam jogadores negros em suas formações.

O Operário Ferroviário é considerado um dos pioneiros clubes no Brasil a ter tal postura civilizada.

A camisa alvinegra listrada verticalmente com calções pretos aparece desde então nos campos e corações de todos nós, sem nenhuma mudança nas cores nesses cem anos de história.

Posteriormente como segundo uniforme surge a camisa branca com calções brancos e mais recentemente como terceiro uniforme a camisa e calções todos pretos.

 

Um Fantasma entre nós

O mascote e símbolo do Operário Ferroviário é o Fantasma.

Esse apelido, Fantasma da Vila, foi dado pelo meio esportivo de Curitiba logo nos primeiros anos de jogos do Operário contra os times da capital do estado, pois observava-se que os visitantes ficavam assustados com a garra do time de Ponta Grossa e geralmente perdiam as partidas em Vila Oficinas.

Estava formada a lenda do Fantasma.

 

Estádio

A construção do estádio do Operário Ferroviário e da sede do clube se deu em um terreno próximo à rede ferroviária.

Germano Ewaldo Krüger, um grande incentivador das práticas esportivas que assumiu a chefia das oficinas da Rede Viária Paraná – Santa Catarina na década de 30, além de acompanhar dedicadamente o clube propôs a mudança do seu primeiro campo utilizado para os jogos, ao lado das oficinas, para um terreno mais ao largo dos trilhos.

Na entrega do novo estádio, em outubro de 1941, Germano Krüger exercia um dos três mandatos que conquistou como presidente do Operário, recebendo na década de 60 a homenagem de dar seu nome ao Estádio de Vila Oficinas do Operário Ferroviário.

 

Torcida

O Operário Ferroviário é conhecido por possuir uma das maiores e mais vibrantes torcidas do sul do Brasil, estando sempre entre as melhores médias de público e renda dos campeonatos que disputa.

Essa torcida apaixonada caracteriza-se por seguir o Operário Ferroviário em todas as cidades em que o time vai jogar.

Antigamente a torcida saía de Ponta Grossa em vagões de trens de passageiros para ir às outras cidades acompanhar o time, ficando conhecida como torcida do Trem Fantasma.

Hoje em dia o Fantasma possui as seguintes torcidas organizadas que fazem um grande espetáculo nos jogos alvinegros: Torcida Trem Fantasma, Torcida Fúria Jovem e Torcida Fúria Feminina.

 

Maior Conquista do Operário Ferroviário

Campeão Paranaense da Zona Sul – 1961

 

Outras campanhas importantes

Campeão da Segunda Divisão da Liga Sportiva Paranaense – 1916

Bi campeão invicto da Taça Abraham Glasser – 1918/1919

Na época do amadorismo: Campeão da Liga Regional Ponta-grossense 23 vezes em 32 campeonatos disputados

Campeão do Interior do Torneio Estadual do Centenário da Independência do Brasil – 1922

Vice campeão Paranaense do Torneio Estadual do Centenário da Independência do Brasil – 1922

Campeão do Torneio Início do Interior – 1956

Campeão do Torneio Início Profissional da Federação Paranaense de Futebol – 1927 e 1956

Campeão do Torneio Profissional Quadrangular do Interior – 1956

Campeão do Torneio Quadrangular Barros Júnior – 1964

Campeão da Taça Sul – Torneio Incentivo – 1975

Campeão do Torneio da Amizade – 1980

Campeão da Segunda Divisão Paranaense – 1969

Campeão do Interior do Paraná em 1923, 1924, 1925, 1926, 1929, 1930, 1932, 1934, 1936, 1937, 1938, 1940, 1947, 1958, 1990, 1991 e 2011.

Vice campeão Paranaense em 1923, 1924, 1925, 1926, 1929, 1930, 1932, 1934, 1936, 1937, 1938, 1940, 1947, 1958, 1961

Campeão Paranaense da Zona Sul – 1961

Campanhas em competições nacionais

Torneio Interclubes dos Campeões Sul-Brasileiros 1962 – 5° lugar

Campeonato Brasileiro – Copa Brasil 1979 – 88º lugar entre 94 participantes

Campeonato Brasileiro – Taça de Prata 1980 – 53º lugar entre 64 participantes

Campeonato Brasileiro – Série B 1989 – 11º lugar entre 96 participantes

Campeonato Brasileiro – Série B 1990 – 4º lugar entre 24 participantes

Campeonato Brasileiro – Série B 1991 – 29º lugar entre 64 participantes

Campeonato Brasileiro – Série C 1992 – 6º lugar entre 20 participantes

Campeonato Brasileiro – Série D 2010 – 6º lugar entre 40 participantes

Campeonato Brasileiro – Série D 2011 – 24º lugar entre 40 participantes

 

Campanhas recentes

2009 – Vice-campeão da série B Conquista do Acesso para Primeira Divisão do Campeonato Paranaense;

2010 – 5º lugar no Campeonato Paranaense;

2011 – 3º lugar no Campeonato Paranaense, conquista da vaga para a Copa do Brasil de 2012.

 

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt