PLANTIO DIRETO: Tecnologia que não acaba

 In Clipping, Cooperativismo

Falar hoje em agricultura sem a utilização do plantio direto é algo inconcebível na mente de quem trabalha com a terra. O sistema, além de tornar o manejo mais fácil porque não necessita retirar os restos da cultura anterior, ajudou a solucionar um problema antigo do agricultor: a erosão. Mesmo criado na Inglaterra na década de 1940, o plantio direto ganhou, como no futebol, sua plenitude no Brasil. O sistema começou a ser testado no País em 1972 pelo produtor Herbert Bartz no município de Rolândia (Norte). Por causa da iniciativa desse pioneiro, o plantio direto comemorou, em 2012, 38 anos de Brasil.

Museu – Para celebrar o sucesso do sistema, um grupo formado por mais de 30 produtores rurais da região de Mauá da Serra, uma das regiões pioneiras na adoção da técnica no Brasil, criou um museu voltado exclusivamente para mostrar a história da implantação da técnica no Brasil. O espaço, inaugurado na última sexta-feira (23/11), possui em torno de 600 m2 de área construída e tem no seu acervo diversos equipamentos como tratores e plantadeiras importadas ou modificadas no País para atender ao novo tipo de manejo. Por enquanto, explica Sérgio Kasutoshi Higashibara, coordenador da construção do museu, o acervo conta com sete equipamentos, todos doados.

Para ler na íntegra, clique aqui. 

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt