O Meu Museu é nova ação educativa do Parque Histórico

 em Destaque, Noticias

Escola Evangélica de Carambeí recebe projeto piloto realizado pelo Núcleo Educativo do Parque Histórico.

Com intuito de promover um diálogo entre o museu e a comunidade o Núcleo Educativo da Associação Parque Histórico de Carambeí (APHC) lança a ação educativa O Meu Museu. Atividade esta que integra o projeto Parque nas Escolas está acontecendo na Escola Evangélica de Carambeí.

Com o Parque nas Escolas a APHC pretende romper os muros do museu, buscando aproximar a comunidade para mostrar que a instituição museal é um espaço de guarda, preservação e difusão da memória. Com a ação educativa O Meu Museu, a instituição espera mudar a maneira com que os alunos enxergam o museu, para que estes sintam-se inseridos na instituição.

O historiador Lucas Kugler, responsável pelo Núcleo Educativo da associação, esclarece que para fazer com que a comunidade perceba que faz parte do museu é importante criar uma conexão entre o museu e a população do município. “Carambeí é composta por uma pluralidade de identidades, e uma boa maneira de trabalhar esta questão é o dialogar com a comunidade sobre o processo de produção da sua própria memória enquanto patrimônio para a cidade”.

Pensando na melhor maneira de criar um elo entre a comunidade e a instituição o Núcleo Educativo criou a ação educativa O Meu Museu para aplicar nas escolas, para alunos do Fundamental II. “A proposta do O Meu Museu é levar até o aluno uma breve aula expositiva sobre como funciona o processo de produção da história e de maneira ela é trabalhada no museu, para em seguida, enfatizar que todos os alunos também são sujeitos históricos e que podem ser representados pelo museu por meio de seus objetos pessoais”, explica Lucas Kugler.

A assessora pedagógica do Ensino Fundamental II da Escola Evangélica de Carambeí, Ana Luisa Klas Blanski, afirma que a ação educativa O meu Museu integra a proposta educacional da Escola Evangélica de Carambeí, que possui como foco principal o ensino por competências e habilidades complementando a aproximação das práticas de ensino com as situações da vida real do aluno. “O trabalho integrado da Escola Evangélica com o Parque Histórico, o qual também é um espaço educativo e de construção de conhecimento tornará possível alcançar os objetivos de uma aprendizagem mais significativa para nosso alunos”.

Lucas conta que a ação é realizada em três etapas e finalizará como uma exposição no Parque Histórico. “Inicialmente fizemos uma aula expositiva com introdução à historiografia, sujeitos históricos e patrimônios pessoais. No segundo encontro trabalharemos com as fontes, ensinaremos como catalogar os patrimônios pessoais que os alunos levarão e faremos uma breve introdução à expografia de um museu. A ação encerra com a montagem da exposição no museu, feita pelos próprios estudantes e com seu objetos no dia 15 de maio”.

A exposição, também, integrará o calendário da programação cultural do Parque Histórico para a 15ª Semana Nacional de Museu que tem como tema Museus e Histórias Controversas: Dizer o Indizível em Museu, que acontecerá entre os dias 15 e 21 de maio. A mostra permanecerá na Casa da Memória, do Parque Histórico, por um mês e será aberta ao público no horário de funcionamento da instituição, de terça a domingo, das 11h às 18h, com entrada gratuita.

Postagens Recomendadas
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt