Da subsistência à modelo nacional

 In Destaque, Noticias

O papel dos primeiros imigrantes holandeses na revolução da agricultura

Um dos grandes desafios enfrentados pelos imigrantes holandeses ao chegarem nos Campos Gerais foi transformar o solo arenoso e com baixa fertilidade natural em terras produtivas. O Museu do Trator e Implementos Agrícolas do Parque Histórico de Carambeí, maior museu histórico a céu aberto do Brasil, abriga relíquias e a memória da agricultura na região.

No ambiente foi montado um dos museus agrícolas mais completos do Brasil, que reúne em um único espaço tratores e implementos. São aproximadamente 40 máquinas, entre: tratores, colhedeiras, arados, semeadeiras, adubadeiras, segadeira e debulhadora de trigo. Visitando a ala museal é possível conhecer a história da agricultura na região, aprender sobre a técnica do Plantio Direto que foi desenvolvida no Paraná que hoje é referência no país e no exterior.

Como surgiu a agricultura na região

Em Carambeí até a década de 1950 os imigrantes só plantavam para o consumo próprio 

Os primeiros imigrantes holandeses que chegaram em Carambeí só plantavam para subsistência e utilizavam instrumentos rudimentares para preparar o solo, na região só existiam dois tratores com rodas de metal que não eram utilizados pela comunidade. Com a chegada dos primeiros tratores com pneus, em 1947 trazidos da Holanda pela família Dijkstra, a comunidade passou a investir na agricultura em larga escala.

Na década de 1950 os imigrantes adquiriram as primeiras terras com intuito de trabalhar com a agricultura e também arrendaram propriedades. Neste período iniciou uma nova forma de exploração do solo, deixando de plantar para consumo próprio para complementar o consumo animal e passando a lavrar a terra com fins comerciais.

Semeadeira passa por transformações para auxiliar no Plantio Direto

Com a consagração do Plantio Direto em 1976, técnica que revolucionou a agricultura na região e no Brasil, a semeadeira foi um dos equipamentos utilizados na lavoura que mais sofreu transformações para melhorar o modo do plantio. Com esta metodologia os agricultores passaram a plantar direto na palha que fica no solo que se torna matéria orgânica e aumenta a fertilidade, a terra deixa de ser arada e isto acaba com a erosão.

As transformações que ocorreram na agricultura com a chegada dos primeiros tratores e a implantação do Plantio Direto possibilitaram que o solo fraco se tornasse fértil e trouxe o desenvolvimento agrícola para a região. A nova atividade dos imigrantes mudou a dinâmica da vida rural, pois inicialmente os tratores e estercadeiras também eram utilizados como meio de transporte dos colonos e passaram a ter um lugar de destaque no trabalho do campo.

Em Carambeí, desde os primeiros anos, as lavouras eram feitas em sistema rotativo. Atualmente os produtores da região trabalham com diversidade na agricultura, plantam diferentes tipos de grãos de acordo com as estações do ano, a região dos Campos Gerais se tornou destaque no agronegócio, o que impulsiona a economia local.

O Parque Histórico e alguns produtores rurais de Carambeí recebem grupos de agricultores e estudantes para visitas técnicas, os visitantes percebem o contraste dos equipamentos antigos do museu com as máquinas modernas que são utilizadas atualmente e conhecem a trajetória da agricultura na região até se tornar referência para outras regiões.

A tecnologia é a principal aliada na produtividade e hoje é possível encontrar nas propriedades tratores extremamente modernos, máquinas com ar condicionado GPS, piloto automático, computador de bordo. Essa máquinas são essenciais para auxiliar no plantio e na colheita de grandes extensões de terras.

Game educativo reproduz vida no campo

Aventura no Parque reproduz a vida laboral dos imigrantes em Carambeí

O Parque Histórico, como instituição museal, se preocupa em difundir a história e mostrar às novas gerações por quais transformações a região passou. Para isto, o Núcleo Educativo do museu desenvolveu o projeto Aventuras no Parque, um jogo online que retrata a vida laboral no campo.

O game conta com ilustrações que permitem aos jogadores reconhecerem o Parque Histórico, sentirem-se inseridos na cultura local, se familiarizarem com a paisagem histórica do município e fazerem uma introdução na viva rural dos imigrantes.

O Aventuras no Parque está hospedado no site institucional (aphc.com.br/game), se enquadra na categoria agilidade e ação, pode ser jogado em qualquer tipo de dispositivo, seja com teclado físico ou touch screen (sensível ao toque).

 

Recommended Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt