A alimentação na Idade Média

 In Destaque, Feira Medieval

Horigen op het veld – Gebroeders van Limburg, les trés riches heures du Duc de Berry (Chantily, Musée Condé)

Nos últimos anos, aumentou o interesse do que comíamos. Muitos programas de televisão, livros e revistas começaram a fazer sucesso com dicas, receitas e pratos novos através de um formato bastante interativo entre os telespectadores e suas cozinhas. Cozinhar passou a ser um elemento popular e voltou a ser estimado por conta das conexões criadas entre as pessoas ao prepararem e compartilharem o alimento ao redor da mesa.

Het Bakken van brood – Oxford, Bodleian Library

A comida sempre teve um papel central nas sociedades ao longo da História. Na Idade Média servia como parâmetro social, pois identificava qual camada uma pessoa pertencia pelo alimento que consumia. Era também um elemento político, pois era nos banquetes que selavam aliança e acordos importantes. Tinha seu aspecto religioso, pois o corpo e o sangue de Cristo estavam representados simbolicamente no pão e no vinho. Além disso desempenhava funções biológicas e médicas, pois havia uma estreita relação entre aquilo que se comia com a vitalidade ou doença. E também desempenhava as funções estéticas, que não eram menos importantes, pois comer era um convite aos sentidos, onde explorava a visão, o tato, o olfato e o paladar.

A mesa refletia diversos componentes importantes da vida medieval: a política, a religião, a saúde, o cerimonial e os sentimentos. Não podemos reduzir aquilo que comemos a uma simples função biológica. Por isso, a proposta desse minicurso é mostrar as diferentes esferas que o alimento possuía na Idade Média através de diferentes tipos de fontes históricas, por exemplo, os regimentos de saúde, os livros de receitas, as crônicas régias, os manuais normativos de postura e boas maneiras à mesa e também com o auxílio da arqueologia culinária e da biologia, uma vez que os vestígios materiais e humanos são valiosos e esclarecedores sobre a relação dos homens com aquilo que comiam.


Texto: Renato Toledo Silva Amatuzzi – Especialista e Mestre em História Medieval.

Recommended Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt