0

Feira Medieval irá movimentar Parque Histórico

 

Nos dias 18 e 19 de agosto o maior museu histórico a céu aberto do Brasil proporcionará ao público uma viagem pela Idade Média.

O final de semana será movimentado em Carambeí com a realização da II Feira Medieval do Parque Histórico que conta com a parceria da Frísia Cooperativa Agroindustrial. O evento dedicado a Idade Média, organizado pelo Núcleo Educativo do museu, conta com cerca de 100 voluntários que preparam uma extensa programação para a Feira, que também terá uma ampla praça de alimentação, vendas de acessórios e trajes medievais.

O Parque Histórico é um museu a céu aberto e possui cenário retrô que unido a uma vasta área de jardins é ideal para a realização do evento dedicado a Idade Média. A Vila Histórica, ala museal, que reproduz a antiga Colônia Carambeí, foi preparada para receber a invasão medieval de cavaleiros, do clero, da realeza, de vikings, bruxas e necromantes que encenarão o cotidiano da Idade Média.

Os personagens com trajes históricos e fantasiosos encenarão atividades cotidianas de cada um dos clãs e pretendem inserir o público no contexto da Idade Média. A proposta do evento é proporcionar uma viagem no tempo e a vivência do período histórico.

No Pavilhão de Exposições Frísia, anexo ao Parque, se concentrarão os expositores da Feira Medieval. O espaço abrigará a praça de alimentação que conta com 15 expositores, possui uma grande diversidade de pratos regionais e étnicos, os expositores de acessórios e trajes medievais, e haverá apresentações musicais com um repertório preparado especialmente para o evento.

No Parque das Águas, ala museal que reproduz um parque ambiental holandês, terá workshop de bebidas medievais e flauta, além da venda da gastronomia holandesa. Destaque para o stroopwafel, tradicional bolacha holandesa com recheio de caramelo, que será feito na hora como nas feiras de rua da Holanda.

Serviços:

Nos dias 18 e 19 de agosto, devido a realização da II Feira Medieval, o ingresso do Parque Histórico será R$5, crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo serão isentas da taxa. Nos dias do evento o Parque abrirá ao púbico das 11h às 18h, as atividades do evento começarão às 13h.

0

Está quase tudo pronto para a Feira Medieval

Neste final de semana o museu receberá o maior evento medieval do Paraná.

O Parque Histórico de Carambeí, maior museu histórico a céu aberto do Brasil, se prepara para a segunda viagem com destino a Idade Média, um período que mexe com o imaginário de muitos e encanta adultos e crianças. Para esse passeio ao passado, que acontecerá nos dias 18 e 19 de agosto, alguns ambientes dos museu estão se transformando.

A Vila Histórica, ala museal que reproduz a antiga Colônia Carambehy, onde acontecerão as encenações do cotidiano medieval está sendo preparada para a invasão da Idade Média. O espaço ganhou tendas para receber os vikings, o alto clero, bruxas e os cavaleiros medievais.

Durante o evento em cada uma das tendas haverá atividades e o público pode interagir com os personagens. As atividades foram preparadas por voluntários do Chamagrimpa, grupo interdisciplinar de entusiastas do período medieval, que dará vida e trará a Idade Média para o museu.

Serviço:

No final de semana o Parque Histórico de Carambeí abrirá ao público das 11h às 18h e as atividades da Feira Medieval iniciarão às 13h. O ingresso para visitar o Parque e participar do evento será R$5, crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo estarão isentas da taxa.

0

Feira Medieval terá espaço dedicado a indumentária histórica e fantasiosa

Os trajes da Idade Média eram simples e tinham a função de cobrir o corpo, já os figurinos de filmes e séries são criados para contar uma história.

Sempre que alguém fala em trajes medievais a primeira coisa que se imagina são as roupas dos famosos personagens de filmes e séries. Existem diferenças entre os trajes históricos e os figurinos da cultura pop utilizado para ilustrar as representações artísticas. Para apontar essas diferenças, a II Feira Medieval contará com um espaço dedicado a indumentária histórica e fantasiosa.

Leonardo Pugina, historiador do Parque Histórico, e a estagiária Karen Barros fizeram uma vasta pesquisa sobre indumentária medieval e irão montar um espaço para explicar ao público da Feira as diferenças entre trajes históricos e fantasiosos.

“Quando pensamos nas roupas medievais, a imagem que se forma na cabeça da maioria das pessoas é de vestes elaboradas, vestidos longos de veludo acompanhados de grandes penteados, ou pensamos nas armaduras reluzentes e polidas. Essa imagem se forma em nossa mente por meio dos filmes, séries, quadrinhos ou qualquer tipo de mídia que remonte ao período medieval, pois elas, ao representarem o medievo, fazem uma releitura da história, quando na realidade, as roupas e armaduras eram consideravelmente mais simples do que aquelas que vemos nas telonas”, explica o historiador.

A estrutura social, a étnica, gênero e a religião estão intimamente ligadas as vestimentas e são importantes ferramentas para entendermos a sociedade em um determinado período. Pugina continua contando que o principal papel dos trajes eram cobrir o corpo. “A roupa pode ser definida como suporte físico que tem como função cobrir o corpo, protegendo-o das intempéries, como elemento de pudor para cobrir os sexos e o corpo, e, ao mesmo tempo, identificá-lo”.

Para criar os figurinos utilizados pelos personagens existe uma pesquisa histórica, mas a licença poética permite que hajam adaptações para que o público conheça o perfil de cada personagem por suas vestimentas. “O figurino utilizado para representar a Idade Média nos meios de entretenimento busca sua inspiração na história, mas também cumpre outra função: a de contar uma história. Com os trajes identificamos elementos importantes de roteiro, pois ele está a serviço da construção e caracterização de personagens. O traje de cena surge como uma criação artística para o espetáculo, seja ele um filme ou uma série de TV”, explica Leonardo.

Para entender melhor a tênue linha que separa os trajes históricos dos figurinos utilizados pela cultura pop é só visitar o espaço sobre indumentária medieval, durante o evento.

Serviço:

A II Feira Medieval acontecerá nos dias 18 e 19 de agosto no Parque Histórico de Carambeí. O Parque abrirá ao público das 11h às 18h, as atividades do evento iniciarão às 15h. O ingresso será R$5 por pessoas, crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo serão isentas da taxa.

0

Feira Medieval terá uma ampla praça de alimentação

Bebidas medievais e o Chope Valkíria serão destaques no evento do Parque Histórico.

No final de semana, dias 18 e 19 de agosto, o Parque Histórico de Carambeí, o maior museu histórico do Brasil, realizará a II Feira Medieval. O evento dedicado a Idade Média conta com a parceria da Frísia Cooperativa Agroindustrial. Para receber o público da festividade, dentro do Pavilhão de Exposições da Cooperativa que é anexo ao museu, será montada uma ampla praça de alimentação.

Serão 15 expositores que atenderão a praça de alimentação, pois eventos realizados pelos Parque Histórico sempre são marcados pela boa gastronomia. Entre os produtos que serão comercializados no evento o que não pode faltar é o prato alemão que sempre faz sucesso nos eventos do museu. A praça de alimentação também terá cachorro quente, hambúrguer artesanal, as famosas tortas de Carambeí, a tradicional sopa holandesa de ervilhas, porções típicas holandesas, bolo, espetinhos, esfiha, shawarma do rei preparado especialmente para a feira, pastel e o delicioso stroopwafel (bolacha holandesa com recheio de caramelo). Para a alegria da garotada terá churros, krep’s, pipoca e algodão doce.

A praça de alimentação do evento está bem diversificada para atender todos os paladares, claro que não pode falar os sabores medievais. Para trazer os sabores da Idade Média para a Feira haverá venda de hidromel o doce mel dos deuses, como é chamada a bebida por seus apreciadores. O destaque será para o Chope Medieval Valkíria, da Micro Cervejaria Palais que estará no evento com mais de dez estilos de chope.

Dividindo o pavilhão com a Praça de Alimentação estarão os expositores de acessórios e trajes medievais. Neste ambiente haverá apresentações musicais ao vivo, com repertório preparado especialmente para a Feira Medieval.

Serviço:

O Parque Histórico de Carambeí e praça de alimentação da Feira Medieval abrirão ao público das 11h às 18h, as atividades do evento iniciarão às 13h. Os ingresso para o evento dá acesso para visitar o museu custará R5, crianças até 12 anos e pessoas estiver com traje medieval completo não pagarão a taxa.

0

Alunos de Ipiranga confeccionam trajes medievais para visitar Parque Histórico

Os estudantes participaram de um projeto interdisciplinar, de artes e história, sobre a Idade Média.

Professoras da rede pública de ensino, do Colégio Estadual Doutor Claudino dos Santos, da cidade de Ipiranga no Paraná, inspiram-se na Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí e criaram projeto sobre indumentária medieval. Como o evento foi idealizado pelo Núcleo Educativo do museu, tem características educacionais que podem auxiliar educadores e de modo lúdico contar ao público a história do período medieval.

“A Feira Medieval nasceu com o intuito pedagógico desenvolvido inicialmente como uma grande ação educativa do museu, é de extrema importância que educadores e educadoras usem desse caráter para ilustrar suas atividades relacionadas aos conteúdo do período medieval em sala de aula”, comentar Felipe Pedrosos, historiador e coordenador cultural do Parque Histórico.

Jamaira Pillati, professora da disciplina História, autora do projeto conta que a ação nasceu em parceira com a professora de artes do colégio e foi aplicada para os alunos dos segundos anos do Ensino Médio. “O conteúdo medieval é trabalhado no final do primeiro ano e no início do segundo ano do Ensino Médio, com o auxílio da professora de artes, desde o início do ano foi trabalhada com as turmas do segundo ano a temática medieval”.

A professora discorre como a atividade foi realizada. “Em minhas aulas ensinei sobre a Idade Média, feudalismo, contexto econômico e cultural deste período. Aproveitei e inseri no conteúdo outros povos. Fui além da Idade Média na Europa, falei sobre os árabes, os vikings e outros povos bárbaros. A professora Fabiana Bakun ensinou sobre a arte na Idade Média”.

Em conjunto as professoras explicaram sobre as cores e que só algumas classes sociais podiam usar. Na oportunidade, foi ensinado sobre o comércio e que alguns tecidos não era possíveis trabalhar, pois eram de outras regiões. “Contei aos alunos que tinha coisas que eram características do oriente, que alguns tecidos eram próprios da Europa e que não havia contato entre as regiões, por isto existia dificuldade de acesso e não havia o mesmo produto em locais distintos”, continua a professora de história.

Com o projeto as professoras desafiaram as turmas a criarem seus próprios trajes medievais, alguns confeccionaram e outros mandaram fazer. “Os alunos criaram suas próprias roupas, quem tem mais condições mandou fazer e os outros nós ajudamos. Passamos vídeos com tutoriais que ensinam a fazer indumentária medieval, os estudantes também fizeram acessórios, machados e espadas para contextualizar suas roupas”, conclui Jamaira.

As professoras trarão alunos das quatro turmas do segundo ano, do Ensino Médio, do Colégio e alunos dos primeiros anos do magistério para prestigiar a Feira Medieval.

O historiador anima-se a conhecer o projeto realizado pelas professoras Jamaira e Fabiana, comenta o quanto é valoroso para a escola e o museu estreitar laços.  “Esse diálogo entre museu e escola é essencial para o museu cumprir seu papel social e educativo, e para as escolas enriquecerem seu conteúdo de forma dinâmica tratando de um período repleto de mitos e mistérios e ao mesmo tempo tão distante da realidade das pessoas”.

1

Parque Histórico divulga programação da Feira Medieval

Evento dedicado a Idade Média irá movimentar Carambeí no final de semana. A II Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí, que acontecerá nos dias 18 e 19 de agosto, contará com uma extensa programação.

As atividades realizadas serão um convite para viajar com destino a Idade Média, por meio da história e da fantasia, e buscam inserir o público nesse universo que mexe com o imaginários de crianças e adultos.

O evento foi ampliado e para atender melhor o público as atividades se concentrarão na Vila Histórica, ala museal que reproduz a antiga Colônia Carambehy. Este espaço museal é amplo e estará ocupado por personagens medievais que atenderão o público na arquearia, swordplay, taberna, espaço celta, tranças nórdicas, maquiagem fantasiosa, demonstração de lutas medievais, workshop de combate viking, brincadeiras nórdicas, arremesso de machado, ritual nórdico, ritual celta, recriacionismo da cristandade no século XIII e retratos em iluminuras.

Os expositores de artesanatos, acessórios, trajes e bebidas medievais se concentrarão dentro do Pavilhão Frísia, dividirão espaço com a praça de alimentação e o palco onde acontecerão as apresentações musicais. Ainda neste ambiente haverá o espaço sobre indumentária medieval e o workshop de cerâmica.

No Parque das Águas acontecerão os workshops de hidromel, gastronomia medieval e flauta.

Para participar de algumas das atividades do evento não será cobrado e para outras será o valor varia entre R$2 e R$20.

Abaixo a programação completa do evento:

 

Serviços:

Nos dias do evento o Parque Histórico abrirá ao público a partir das 11h, as atividades da feira iniciarão às 13h. O ingresso para visitar o Parque e prestigiar o evento será R$5, crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo serão isentas da taxa. Mais informações pelos telefones 42 3231-5063 e 9433-4639.

 

0

Ingresso para Feira Medieval do Parque Histórico será R$5

Neste final de semana, nos dias 18 e 19 de agosto, devido a realização da II Feira Medieval o Parque Histórico de Carambeí terá ingresso diferenciado no valor de R$5. Crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo serão isentas da taxa.

O ingresso dará acesso para visitar todas as alas do Parque Histórico de Carambeí e a para participar da Feira Medieval. Para isenção da taxa serão liberadas pessoas com traje completo que remetam ao período medieval, sejam as vestes históricas ou fantasiosas que remetam a personagens de séries e filmes.

Pessoas portando armas brancas, que complementam fantasias, só serão autorizada a entrar no Parque se os armamentos forem sem fio e não oferecer riscos a terceiros. Na recepção será analisado e autorizado, ou não, a entrada dos visitantes com suas respectivas armas.

O evento contará com uma extensa programação que visa cativar adultos e crianças.

Serviço:

No sábado e domingo o Parque Histórico abrirá normalmente a partir das 11h e os expositores do evento também estarão atendendo o público. As atividades da Feira, que acontecerão na área externa iniciarão às 13h.

0

Parque Histórico oferece Banquete Medieval

A proposta da noite temática é fazer o público viajar pelos sabores da Idade Média.

Quem nunca desejou participar de um banquete medieval oferecido pelos reis em seus castelos? No sábado, dia 18 de agosto, a partir às 20h, o Koffiehuis Parque Histórico de Carambeí oferecerá um Banquete Medieval com o intuito de mexer com o imaginário do público e inseri-lo no contexto desses eventos reais.

O banquete medieval, integra o Programa Cultura Alimentar lançado pelo Parque Histórico no início do ano, por meio de um cardápio preparado especialmente para à noite levará os participantes a uma viagem pelos sabores da Idade Média.

Houve alterações no cardápio inicial, e o novo menu apresentado foi definido por com base em estudos e pesquisas feitas pelo coordenador cultural, historiador e pesquisador da história da alimentação Felipe Pedroso.

“O cardápio proposto está centrado em pratos do séc. XII ao séc. XV, final da Idade Média, pois não existem receitas do início do período medieval. Na época as receitas escritas eram passadas pela oralidade e por este motivo faremos pratos do final da Idade Média, período em que é possível encontrar registros de receitas”, explica o historiador.

O pesquisador destaca que a reprodução de pratos medievais é complexa. “É difícil reproduzir a gastronomia do período medieval, pois muitos dos ingredientes utilizados na Idade Média eram de variações primitivas que já não existem. É extremante impossível chegar ao sabor aproximado daquela época, o que ofereceremos são leituras desses pratos com ingredientes contemporâneos, mas que respeitam as técnicas de preparo”.

A noite será animada pela Banda Trovadores Celtas que com o seu repertório pretende embalar os viajantes medievais.

Os ingressos para o Banquete Medieval são limitados, estão à venda no Parque Histórico por R$80,00. Mais informações pelos telefone 42 3231-5063 e 98433-4639.

Confira abaixo o cardápio do Banquete Medieval:

0

Feira Medieval terá apresentação de combates reais

Apresentação da escola Ordem do Grifo e do Fogo será um dos destaques do evento

Na segunda edição da Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí, que acontecerá nos dias 18 e 19 de agosto, a Ordem do Grifo e do Fogo fará demonstrações de combates reais com técnicas históricas usando armas medievais.

A Ordem do Grifo e do Fogo é uma escola de artes marciais, de Curitiba, especializada em esgrima histórica segundo a tradição de Johannes Liecthenauer. Na instituição tem um time de Combate Medieval Histórico (HMB) e as disciplinas de sabre militar entre outras armas históricas.

“A escola trabalha com artes marciais históricas europeias, o HEMA (Historical European Martial Arts) sistemas marciais antigos, que evoluíram para esportes modernos é o caso da esgrima olímpica moderna, o boxe, o wrestling. Outros caíram em desuso devido a diversos fatores, como a evolução armamentista, é o caso do combate histórico em armadura Harnischfechten cai em declínio após a renascença e acaba desaparecendo”, explica Jean Muksen, presidente da Hema Brasil, Federação Nacional de Artes Marciais Históricas Europeias e capitão e instrutor da Ordem do Grifo e do Fogo.

Hans Tallhoffer retrata, no século 16, um “Julgamento por Combate”

O grupo faz pesquisa histórica para pode reconstruir os sistemas de HEMA’s, conta Muksen. “Buscamos fontes históricas como os manuais e tratados de combate escritos pelos grandes mestres do passado, que são nossas fontes primárias. Além dessas, usa-se como fontes secundárias a iconografia, evidências forenses, entre outras”.

Equipamentos modernos são utilizados em combates para proteger os participantes

Jean relata não existe perigo para os combatentes, pois todos utilizam equipamentos que garantem a segurança para a apresentação. “Atualmente, usamos equipamento moderno para garantir a proteção e simular uma luta sem armadura, permitindo usar uma ampla gama de técnicas sem ferir o oponente”.

O idealizador do evento e coordenador do Núcleo Educativo do Parque Histórico de Carambeí, Lucas Kugler, finaliza convidando o público para prestigiar os combates. “Na área externa do Parque, na Vila Histórica, a Ordem do Grifo e do Fogo fará demonstrações de combates utilizando armas medievais. Os combates são reais e é muito interessante assistir”.

Serviço:

Nos dias 18 e 19 de agosto acontecerá a II Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí. O ingresso para o evento será R$5, crianças até 12 anos e pessoas com traje medieval completo serão isentas da taxa.

O Parque abrirá ao público a partir das 11h, as atividades da Feira iniciarão às 13h. Mais informações pelos telefones 42 3231-5063 e 98433-4639.

0

Parque Histórico terá programação especial no sábado

Na véspera do Dia dos Pais acontecerá o tradicional feirão de novos e usados realizado por uma escola de idiomas de Carambeí.

No próximo sábado, dia 11 de agosto, véspera de Dia dos Pais a The Idiom House realizará a 11ª edição do Yard Sale, feirão de novos e usados, no Pavilhão de Exposições Frísia, anexo ao Parque Histórico de Carambeí.

O evento filantrópico conta com o apoio do Parque Histórico de Carambeí, da Frísia Cooperativa Agroindustrial e do Rotary Club Carambeí. O que for arrecadado com as vendas dos expositores que repassam uma porcentagem a organização da feira será revertido para Associação de Assistência Social Evangélica de Carambeí que utilizará para reformas de acessibilidade na Creche Betel, as melhorias foram exigidas pelo Mistério Púbico. A Casa Padre Theodorus Koop, contra turno social, também será contemplada e utilizará da sua parte na arrecadação para dar continuidade a construção de uma quadra poliesportiva.

O Yard Sale contará com uma extensa programação que iniciará às 8h30 com a Corrida Solidária; as vendas de produtos novos e usados acontecerão das 9h30 às 15h; das 11h15 às 13h30 haverá apresentação cultural; a partir das 15h acontecerá o Museu Interativo na Vila Histórica do Parque; e uma Caminhada Solidária acontecerá das 16h às 17h30. Mais informações pelo telefone 42 3231-1635.

Serviço:

Para visitar o Yard Sale, que acontece no Pavilhão, não será cobrada a entrada, mas para ter acesso as dependências do Parque Histórico, excepcionalmente neste sábado, será cobrado um ingresso social no valor de R$5, crianças até 12 anos e moradores de Carambeí cadastrados serão isentos da taxa. O Parque Histórico abrirá normalmente para visitação, das 11h às 18h.

Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt