Vocação centenária

 em Clipping, Destaque

Carambeí e Castro – Na base da pecuária de leite do Paraná, estão três cooperativas dos Campos Gerais e a própria origem dessas empresas. A Ba­­­­tavo, em Carambeí, a Castro­­lan­­­da, em Castro, e a Capal, em Ara­­­poti – fundadas por imigrantes holandeses que começaram a chegar à região há exatamente cem anos – formaram a bacia leiteira mais produtiva do país. Alcançam média de 28 litros por animal ao dia, marca só ultrapassada por produtores individuais. Com genética holandesa aperfeiçoada permanentemente, produzem 10,5% de todo o leite in natura e 18,5% do produto industrializado do estado.

“O leite foi o produto que viabilizou a imigração holandesa no estado e a pecuária leiteira está enraizada na economia paranaense. As três cooperativas são exemplos bem sucedidos no Paraná e no Brasil, principalmente pela qualidade do produto e a sanidade dos animais”, ressalta o presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná (Sindileite), Wilson Thiesen. Juntas, Castrolanda, Batavo e Capal faturam R$ 2 bilhões ao ano (2010) – 7% da arrecadação das cooperativas agropecuárias paranaenses.

Leia na íntegra.

Leia também em:

Jornal de Londrina

Gazeta do Povo

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt