Orquestra holandesa se despede do Paraná

 em Brasil Holanda, Destaque, Noticias

Um violoncelista de 19 anos foi a grande atração da Orquestra Sinfônica Philips (PSO) nesta quarta-feira (12), em Curitiba, quando o grupo de músicos holandês realizou sua penúltima apresentação no país. Os solos vigorosos de Bas Jongen e a execução de clássicos brasileiros como Garota de Ipanema, Aquarela do Brasil e Trenzinho Caipira, encantaram a plateia paranaense. A PSO se despede do Brasil neste próximo domingo, em São Paulo, a partir das 11hs na Sala São Paulo.

A turnê da Orquestra faz parte das comemorações do Centenário da Imigração Holandesa nos Campos Gerais. “Essa é, para nós, como se fosse a sobremesa das festividades”, disse o presidente da Associação do Parque Histórico de Carambeí (APHC), Dick de Geus, que promoveu as apresentações em parceria com a Copel.

Em seu discurso, que antecedeu o concerto, Dick falou sobre a imigração holandesa no Brasil e suas contribuições para o desenvolvimento do Paraná. “Esperamos continuar contribuindo com o desenvolvimento cultural e econômico brasileiro, pelo menos pelos próximos cem anos”, afirmou.

Estrela – O jovem rapaz de apenas 19 anos, Bas Jongen, é um premiado solista holandês que encantou o público brasileiro. De posse de seu violoncelo de 160 anos de idade, ele demonstrou sua habilidade nas obras do Concerto para Violoncelo e Orquestra Op. 104, do compositor tcheco Antonin Dvorak.

Bas, que não largou seu instrumento nem nos passeios turísticos que o grupo fez por Curitiba, contou que estuda música por pelo menos quatro horas por dia, há aproximadamente cinco anos. O tímido garoto, que já está em sua sexta turnê, disse que gostou muito de conhecer o Brasil e de estar surpreendido pelas belezas naturais e pela cordialidade de seu povo. “Esta é a minha primeira turnê como solista e fora do território europeu”, disse.

Homenagem – O vereador Felipe Braga Cortes, propositor de uma homenagem – na Câmara Municipal – de votos de louvor à Associação do Parque Histórico de Carambeí (APHC) e ao embaixador da Holanda no Brasil, Kees Rade, entregou os diplomas ao presidente da APHC e ao cônsul da Holanda para o Paraná e Santa Catarina, Robert Ruijter, e falou sobre o auxílio deste povo ao desenvolvimento de nosso Estado.

 

Texto: Ari Lemos

 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt