Rabobank: redução do rebanho, reposição insuficiente e prejuízo no confinamento nos EUA

 em Clipping

O grupo de pesquisadores do International Food & Agribusiness Research and Advisory (FAR) do Rabobank divulgou o relatório “U.S. Cattle Market Update: The Rain Isn’t Falling, but Neither is the Sky!” na semana passada prevendo uma contínua pressão aos criadores de gado dos Estados Unidos, dizendo que o clima é o principal fator de preocupação para a indústria de carne bovina pelo segundo ano consecutivo. Por isso, a crise gerada pela carne bovina magra de textura fina (Lean Finely Textured Beef – LFTB), que prejudicou as tendências sazonais normais de preços na primeira metade do ano, será ofuscada pelos efeitos da seca na segunda metade de 2012.

O relatório disse que a seca desse ano está mais disseminada, mas não tão severa quanto a do ano passado. Nas Planícies do Sul, onde as taxas de animais estão abaixo do normal devido à seca de 2011, as condições de pastagem melhoraram. Além disso, o grupo reportou que as colocações forçadas pela seca mudaram geograficamente. O fechamento de gado em confinamentos em junho no Texas foram 16% menores que no ano anterior, enquanto em Nebraska, foram 24% maiores.

“As condições de seca eliminaram quaisquer previsões de expansão do rebanho dos Estados Unidos em 2012, apesar de os produtores estarem fazendo esforços para reter novilhas”, disse o autor do relatório e vice-presidente de proteína animal do FAR, Don Close.. “Um declínio na produção de novilhas é bom para a indústria em longo prazo. Entretanto, isso significa uma oferta ainda mais escassa de reposição para confinadores no curto-prazo”.

O confinamento de animais mexicanos influenciado pela seca amentou o estoque de bovinos, especialmente para confinadores do sul dos Estados Unidos, disse o Rabobank. Entretanto, à medida que o rebanho mexicano diminui, o relatório previu que os confinadores dos Estados Unidos enfrentarão redução da oferta de gado em longo prazo.

“Atualmente, os terminadores estão perdendo mais de US$ 250 por cabeça em gado sem hedge (contrato futuro)”, disse Close. “O swap entre gado vivo e gado de reposição não está oferecendo algo muito melhor. Até agora, a queda vertiginosa nos valores do gado para engorda tem sido totalmente absorvida pelo aumento nos preços dos alimentos animais”. No entanto, com uma visão mais otimista, o relatório disse que os preços do boi gordo deverão se manter, à medida que as ofertas de boi gordo e os pesos das carcaças deverão declinar durante a segunda metade do ano.

Os contratos futuros do gado podem se recuperar no quarto trimestre do ano, à medida que os maiores custos dos grãos por causa da seca reduzirão a oferta de animais, disse o Rabobank em uma nota aos clientes. Os preços podem alcançar o preço “baixo a médio” na casa dos US$ 1,30 a libra (US$ 2,86 o quilo) no quarto trimestre, disse o banco. Os contratos futuros do boi gordo para entrega em outubro foram negociados, em 3 de agosto, a US$ 1,24375 no Chicago Mercantile Exchange.

A reportagem é do Agri-Pulse e da Bloomberg, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Fonte:

Beef Point

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt