Memória Comunicativa

 em Destaque, Noticias

expo1

Exposição temporária utilizada cartas, postais, telegramas para mostrar diferentes modos de comunicação.

“Memória Comunicativa – As Faces da Tecnologia” é a primeira exposição temporária que a Casa da Memória, do Parque Histórico de Carambeí, recebe em 2015. Composta por cartas, telegramas, postais e selos a mostra abre ao público de 13 de março a 7 de junho. A entrada é franca e os turistas poderão prestigiar a exposição de terça a domingo, das 11h às 18h.
Com esta mostra o Núcleo de História e Patrimônio Associação Parque Histórico de Carambeí (APHC) busca mergulhar no universo da comunicação e mostrar ao público as diferentes formas, tecnologias e estratégias comunicativas de um passado próximo e assim conectar épocas. “Por meio das peças é possível perceber os diferentes modos que as pessoas se comunicarem, percebemos o contrastes entre o presente e o passado. Hoje é quase natural se comunicar por meio da internet, via redes sociais e e-mails e acabamos esquecendo hábitos como: enviar cartas, postais, escrever à mão, ou passar horas datilografando um texto”, explica Vilmar Carvalho, organizador da exposição e estagiário do Núcleo de Patrimônio e História da APHC.
Na mostra é possível observar as seguintes ferramentas e linguagens utilizadas, como: cartas enviadas pelos imigrantes da colônia, em 1943, escritas em português devido a censura de língua estrangeira no governo Getúlio Vargas. A exposição conta com a coleção de cartas do diplomata holandês e prisioneiros de guerra, Hendrik Meijer, que se correspondia com sua esposa utilizando códigos para despistar a Gestapo nazista, deste modo ajudando-a fugir do domínio das forças alemãs.
Os visitantes quando prestigiarem a exposição, também, encontrarão selos e selos FDC (first day cover), que são envelopes com carimbo do primeiro dia em que o selo foi emitido. Pablo Uliana, estagiário do Núcleo de História e Patrimônio APHC e também organizador da exposição, comenta sobre a tipologia dos selos. “Alguns selos são emitidos em datas comemorativas, edição limitada e cada país tem sua lógica de emissão e produção de selos. Outros selos ficam pouco tempo em circulação e tornam-se raros com o passar dos anos. Existem selos com caráter ideológicos que retratam acontecimentos históricos”.
A ideia de exposições temporárias, como esta, é dinamizar o espaço com o próprio acervo e com itens cedidos por pessoas da comunidade. Deste modo, a Associação pretende estreitar laços com a sociedade e torna-la mais participativa dentro do museu.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt