Casa Pe Theodorus realiza atividade em pareceria com museu

 In Destaque, Noticias

_MG_9438

Núcleo Educativo da APHC desenvolve ação educativa para auxiliar educadores em atividades realizadas em sala de aula.

Alunos do contra turno social Casa Pe. Theodorus Köpp visitaram o Parque Histórico de Carambeí, nos dias 7 e 12 de abril, com a finalidade de complementar o projeto realizado dentro da instituição. Para receber os estudantes e com o intuito de auxiliar os educadores na atividade o Núcleo Educativo da APHC preparou uma dinâmica diferenciada sobre o tema que as crianças estavam discutindo em sala de aula.

Para realizar a atividade com a Casa Pe Theodorus o historiador Lucas Kugler, responsável pelo Núcleo Educativo do Parque, criou a ação educativa Origens Étnicas de Carambeí. A atividade é direcionada para escolas do município, pois nela é trabalhada a imigração em Carambeí. O historiador desenvolveu um material voltado ao professor, para ser aplicado em sala de aula e encerra com uma visita ao Parque Histórico. “Com esta ação os alunos irão estudar sua origem e posteriormente ver a representação de sua etnia dentro do museu, com ela buscamos gerar nos estudantes uma sensação de pertencimento na história de Carambeí”, explica Lucas.

Para celebrar os 105 anos de imigração holandesa em Carambeí os educadores da Casa Pe. Theodorus pediram ao Núcleo Educativo do Parque para que os orientassem. “Toda semana trabalhamos com os alunos um tema diferente e para trabalhar imigração queríamos algo novo, pois tudo que procurávamos se referia apenas a imigração holandesa. Pedimos ajuda ao Parque, o Lucas nos visitou e mostrou inúmeras possibilidades para trabalhar imigração em Carambeí, temas novos que poderiam ser abordados”, comenta Tainati Pontes Zececki, assistente social do contra turno.

O educadores trabalharam em sala de aula a chegada dos imigrantes a Carambeí, a cultura, os trajes típicos, a culinárias e a presença de outras etnias na cidade. A atividade que normalmente dura uma semana se estendeu por cerca de um mês. “O tema gerou muito interesse por parte dos alunos, pudemos trabalhar a realidade no município e de cada criança”, alegra-se Evelin C. Lemos, educadora da instituição.

Todos os profissionais da Casa Pe Theodorus se mobilizaram para colocar em prática novas atividades sobre o tema imigração e pesquisaram de acordo com a disciplina que aplicam na instituição. “Ensinei os alunos a jogar Panna. O jogo foi criado no subúrbio da Holanda, inspirado no futebol é um duelo onde um precisa fazer a bola passar entre as pernas do adversário”, entusiasmado Erick Araújo, professor de Educação Física, conta que para a próxima aula irá apresentar aos estudantes jogos tradicionais de outras etnias.

Durante a visita ao Parque foi realizada uma breve explicação sobre a imigração em Carambeí. Os alunos colocaram trajes étnicos que representam algumas das etnias que se estabeleceram em Carambeí, passearam pelo museu e viram a contribuição dos imigrantes para a construção do município.

“Com a ação educativa Origens Étnicas de Carambeí o Parque Histórico começa a estruturar seu papel social e educativo enquanto instituição museal. Isto é muito positivo, pois tais medidas tem por objetivo estreitar os laços entre o museu e a comunidade local”, finaliza Felipe Pedroso, historiador e coordenador cultural da APHC.

Recommended Posts

Leave a Comment

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt