Educativo do Parque Histórico realiza palestra sobre preservação patrimonial em escolas estaduais de Carambeí

 em Destaque

O projeto tem por finalidade aproximar os alunos do museu.

Formação de Plateia é um dos projetos do Núcleo Educativo do Parque Histórico de Carambeí e integra o projeto Parque nas Escolas, que busca romper os muros do museu e aproximar a comunidade. As primeiras ações do projeto aconteceram no Colégio Estadual Julia Wanderley e Colégio Estadual Carlos Ventura de Carambeí.

“Objetivo dessa ação é aproximar os estudantes do museu e conscientiza-los da riqueza patrimonial que a comunidade carambeiense possui, que está guardada e representada no Parque Histórico. Fizemos uma palestra nos Colégios Julia Wanderley e Carlos Ventura que serviu para que os alunos percebam que o Parque não é apenas uma atração turística na cidade, mas que é um museu, um espaço de aprendizado que se conecta com as salas de aula”, explica Lucas Kugler, historiador e responsável pelo Núcleo Educativo do Parque.

A atividade que consiste em apresentar o museu para a comunidade local é destinada aos alunos do ensino fundamental II e ensino médio. Lucas Kugler coordenou a ação que foi aplicada pela equipe multidisciplinar do Parque que é formada por Mayara Rabe Camargo, Cássio Vinícius Moreria Alves, Fernanda Homann Hrycyna e Pablo Kyoshi, acadêmicos e profissionais das áreas de pedagogia e história que integram o Educativo do museu.

O grupo criou em conjunto e especialmente para a ocasião uma apresentação técnica e didática. Nos colégios foram levadas peças históricas e de diferentes naturezas como: receitas antigas de tortas, fotos, objetos domésticos, etc. Os estudantes foram conscientizados da importância da preservação, foi relatado que o manuseio das peças históricas são feitos com cuidado e é necessário algumas técnicas para conservar.

“Na conversa, inicialmente, foi explanado sobre o Parque Histórico de Carambeí que é um museu a céu aberto e de tipologia histórica, o seu objetivo e seu funcionamento interno. Foi mostrada a metodologia de pesquisa, conservação e demonstrando a importância de se preservar um patrimônio materializado nas peças expostas, justamente para que os alunos compreendam a dimensão do papel do museu após a tragédia que ocorreu com o incêndio do Museu Nacional”, conta Kugler.

O historiador e coordenador cultural do Parque Histórico, Felipe Pedroso, acompanhou a ação nas escolas e ficou espantado ao saber que os estudantes não conhecem a história da cidade onde moram. “Um dos momentos mais impactantes do Núcleo Educativo nas escolas foi quando a equipe do Parque perguntou para os alunos quem conhecia a história de Carambei, massivamente escutamos que os alunos não conheciam a história da cidade. A formação de plateia é importantíssima para que os jovens conheçam a sua própria história”.

Pedroso finaliza alertando que a comunidade local deve sentir-se parte do Parque Histórico. O museu é um importante instrumento social e cultural que deve ser utilizado pela comunidade. Dessa forma, ações como esta são imprescindíveis para estreitar os laços entre a instituição, escola e a sociedade civil.  É importante que os moradores da cidade sintam-se pertencentes aos museus”.

Postagens Recomendadas
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt