Parque Histórico busca inovações na Digital Agro

 em Destaque, Noticias

Corpo técnico do museu conhece lançamentos de inteligência artificial que podem ser implementadas para o setor.

Parque Histórico de Carambeí, maior museu histórico a céu aberto do Brasil, recebe a maior e mais importante feira de tecnologia digital para agronegócio. A Digital Agro, realizada pela Frísia Cooperativa Agroindustrial, traz inovações para o trabalho do produtor rural.

O corto técnico do museu visitou o evento em busca de conhecer a tecnologia apresentada aos produtores rurais, conhecer os lançamentos e ver como a instituição pode aplicar novas tecnologias para aperfeiçoar o trabalho realizado.

Janus Katsman, integrante da diretoria do Parque Histórico, esteve presente na Feira e falou das possibilidades de utilizar as tecnologias apresentadas no museu. “A Digital Agro é uma feira voltada prioritariamente ao agronegócio, mas se observar é possível adaptar essas tecnologias a realidade do Parque. Tudo deve ser pensado com cuidado para que não haja um contraste entre o antigo, apresentado no museu, com a modernidade. É importante trazer a tecnologia para promover a interação do público, mas devemos pensar em maneiras de valorizar o passado e de uma forma que não atrapalhe a estética do museu”.

Para a coordenadora de Tecnologia de Informação (TI) da Frísia e integrante da diretoria do museu, Berenice Los, é possível encontrar lançamentos que devem e podem ser aplicados no Parque. “A inteligência artificial é ampla, podemos encontrar sistemas de gestão, aprender como trabalhar com a coleta de dados para criar promoções específicas de acordo com o perfil do público do museu. Cada vez mais entender o que pessoas buscam ao visitar o Parque em determinada época do ano”.

O coordenador cultural e historiador do Parque Histórico ficou animado com o que viu da Digital Agro. “Pudemos experimentar alguns produtos apresentados na feira: realidade virtual, maquete digital e até mesmo novos recursos em mobilidade sustentável, como o uso de patinetes elétricas. Obviamente os produtos e serviços são direcionados para o agro, mas é possível usar da tecnologia para comunicar o discurso do museu. A tecnologia hoje se transformou uma importante linguagem entre o público e as instituições: museus do mundo todo tem apostado nisso para angariar um público cada vez mais exigente. A interatividade é um elemento cada vez mais valorizado nesse setor e tem se tornado fundamental o seu uso”, finaliza.

Postagens Recomendadas
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt