Interiores é a nova exposição virtual do Parque Histórico

 In Destaque, Noticias

A mostra fotográfica exibe particularidades da cultura holandesa presente nas casas dos imigrantes e descendentes de holandeses em Carambeí.

Interiores – a identidade holandesa nas residências de Carambeí é uma mostra fotográfica virtual, que está disponível no site do Parque Histórico de Carambeí www.aphc.com.br/interiores, tem por finalidade apresentar detalhes da cultura neerlandesa presente na decoração das casas de imigrantes e descendentes.  A exposição tem curadoria de Felipe Pedroso, historiador e coordenador cultural do Parque, sob a ótica do fotógrafo e designer Lucas Los que destaca traços culturais na ornamentação.

Com a exposição o historiador traz a proposta de decodificar os objetos utilizados na decoração e como os itens permitem que a comunidade se sinta parte de determinada etnia. “A exposição nasceu da ideia de decifrar o conceito de identidade na prática. Afinal, o que faz com que uma pessoa se sinta pertencente a uma cultura? Ao fotografarmos o interior dos lares de famílias de imigrantes e descendentes de imigrantes holandeses, pudemos vislumbrar um pouco dessa premissa. A seleção das fotografias da mostra evidencia esse sentimento de pertencimento que está fortemente enraizado na valorização dos símbolos e signos da cultura neerlandesa: moinhos, tamancos, tulipas, porcelanas azuis e brancas, o uso de metais de cobre e estanho como adornos, lareiras e outros diversos elementos”, relata Felipe.

Nas residências o historiador encontrou peças semelhantes a pinturas renascentistas encontradas no museu nacional dos Países Baixos, localizado em Amsterdã, utilizou das figuras em contraste com as fotografias para mostrar a identificação da comunidade com a cultura. “É no interior de suas casas, no âmago de sua intimidade, que essas famílias de imigrantes e descendentes comungam de sentimento de pertencimento coletivo e muitas das vezes nem se dão conta. Por esse motivo optei em ilustrar o interior de casas holandesas em pinturas renascentistas do acervo do Rijkmuseum, em contraste com as residências locais, para as pessoas poderem perceber a similaridade dos adornos decorativos e as rupturas, permanências e adaptações da identidade holandesa deslocada de seu país de origem”.

Lucas relata que sempre se sentiu encantado com a ornamentação das casas dos imigrantes e descentes de holandeses e fotografar para a exposição foi a realização de um sonho.  “Foi um prazer fazer os registros, pois desde pequeno admirava o cuidado da comunidade com suas casas. Poder registrar esses detalhes foi gratificante, capturarei objetos que fossem característicos da cultura holandesa para mostrar o zelo das pessoas para com a tradição neerlandesa”.

O curador finaliza relatando sua vivência ao montar a exposição. “A experiência resultou em uma série de fotografias muito interessante e esperamos que o público se encante tanto quanto nos encantamos ao adentrar nesses lares”.

Recommended Posts
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt