Parque Histórico lança quadro Sustentabilidade na Panela

 em Destaque, Noticias

O projeto reúne profissionais da área gastronômica e pessoas da comunidade que ensinam a reutilizar alimentos, fazer deliciosas receitas e incentiva a minimizar o desperdício.

Sustentabilidade na Panela é um quadro colaborativo criado pelo Parque Histórico de Carambeí, maior museu histórico a céu aberto do Brasil, que conta com a participação de profissionais da área gastronômica e pessoas da comunidade que ensinam a reutilizar alimentos e fazer deliciosas receitas. O material produzido é gravado ou fotografado e depois divulgado no facebook do museu e fica disponível no site Em Casa (www.aphc.com.br/emcasa).

Mesmo a instituição sendo um museu, espaço de preservação e difusão da memória dos imigrantes que se estabeleceram em Carambeí, ações sustentáveis sempre nortearam a execução dos trabalhos realizados que são embasados nos princípios do tripé conceitual do social, ambiental, econômico e com práticas de conscientização em ações educativas nessa temática, além de medidas adotadas para reduzirem o impacto ambiental. A proposta deste projeto é mostrar como utilizar produtos que seriam descartados e de modo simples aplicar a sustentabilidade na gastronomia.

“Desmistificar a sustentabilidade é um caminho muito importante, por muito tempo esse conceito ficou restrito a reciclagem e ao uso consciente de recursos não renováveis, mas a alimentação, algo essencial para a vida humana, como um fator fisiológico e de necessidade também passa por esse processo. Incentivar essas ações de forma colaborativa mostra que a mudança pode acontecer em pequenos atos individuais e os museus na contemporaneidade devem estar atentos ao seu papel social e de agentes de transformação encorajando a comunidade a adotar esses hábitos”, comenta Felipe Pedroso, historiador e coordenador cultural do Parque Histórico.

Com o projeto Sustentabilidade na Panela o Parque Histórico busca instigar o reaproveitamento de alimentos, talos, cascas, sementes, bagaços entre outros e assim diminuir o desperdício, pois os dados recentes são espantosos e mostram que no mundo é esbanjado anualmente cerca de 1,3 bilhões de toneladas de alimentos. A consequência da má utilização dos alimentos atinge os setores econômicos, sociais e ambientais.

Dayana Rigoni é engenheira de alimentos e cake designer, foi uma das convidadas do Parque para gravar uma receita reaproveitando alimentos, gostou da iniciativa que estimula o reaproveitamento e afirma que a ação contribui com a sustentabilidade da região. Ainda destaca que é necessário aprender a aproveitar melhor os alimentos, pois as vitaminas são encontradas nas partes que geralmente são descartadas. “Muitas vezes as cascas e talos escondem mais nutrientes do que a própria polpa ou parte do alimento que consumimos. O reaproveitamento é muito importante porque além induzir uma alimentação mais saudável ainda colabora para o meio. Há várias formas de reuso ou reaproveitamento, fazer receitas de sopas, sucos e chás são algumas delas”.

O historiador relata que práticas sustentáveis devem ser aplicadas no dia-a-dia e que na gastronomia é uma tendência utilizar todas as partes de um produto. “A ação do Parque Histórico mostra que sustentabilidade não é um conceito distante voltado apenas a ecologia. A sustentabilidade está ou deveria estar em nossos atos cotidianos, como evitar o desperdício de comida. A utilização total dos alimentos é algo que vem crescendo nos últimos anos como um conceito alimentar, não só no reaproveitamento de partes que seriam descartadas, mas no incentivo no uso das PANCS, (plantas alimentícias não convencionais)”.

A farmacêutica e atleta, Karina van Santen, aprendeu a utilizar um alimento por completo com a sua mãe e hoje em busca de uma alimentação saudável se preocupa em consumir mais nutrientes. “Sempre tivemos árvores frutíferas em casa e cresci vendo minha mãe fazer suco e aproveitando a casca para fazer compotas ou secando para fazer farinha para colocar em pães e bolos. Eu gosto de consumir as verduras cruas e aproveito tudo, dos talos as folhas, é sempre muito importante cuidar e manter uma alimentação saudável, procuro aproveitar do que a natureza oferece para preparar receitas que preservam os nutrientes”.

Serviço:
O site Em Casa foi criado com a finalidade de preservar a relação com público durante este período em que o Parque Histórico de Carambeí está fechado por tempo indeterminado, seguindo Decreto do Governo do Estado como forma de prevenção ao contágio do COVID-19. A página virtual reúne dicas de sustentabilidade (Sustentabilidade na Panela e Criações e Criaturas – arte com reaproveitamento) e todo o material desenvolvido pelo equipe do museu neste período de isolamento social.

Postagens Recomendadas
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt