Parque Histórico realiza exposição virtual com obras artísticas de concurso cultural

 In Destaque, Noticias

Os participantes do concurso Carambeí na Ponta do Lápis participarão de mostra digital organizada pelo museu.

O concurso cultural Carambeí Na Ponta do Lápis realizado pelo Parque Histórico de Carambeí, entre os dias 16 de junho e 31 de julho, foi um sucesso e contou com a participação de pessoas da região e até mesmo de outros Estados. Os participantes do concurso terão suas obras apresentadas em uma exposição virtual no site da instituição ( https://www.aphc.com.br/napontadolapis/).

A competição foi pensada com o intuito de conhecer como o público enxerga o museu e reconhecer a diversidade das manifestações artísticas. A participação surpreendeu a equipe do museu. “O concurso cultural foi um grande sucesso, não esperávamos esse engajamento e participação tão ativa. Foi gratificante poder ver as diferentes formas de visão que os visitantes têm do museu e da própria história da cidade. Foi muito bacana também a diversidade de expressões artísticas, tivemos colagens, foto montagens, pintura, desenho, enfim, diversas maneiras de expressões artísticas que enriqueceram ainda mais o material que agora ganhará uma mostra digital com todos os participantes”, anima-se Felipe Pedroso, historiador e coordenador cultural do Parque Histórico.

  

1º lugar: Margarida Helena Husch Degger

O concurso contou a com a participação de 21 pessoas, entre adultos e crianças.  Margarida Helena Husch Degger, mora em Carambeí, incentivada por seu esposo decidiu participar e conquistou o primeiro lugar, conta como se inspirou para reproduzir o museu:

“Usei o que tinha em casa, material simples e barato, grafite, lápis de cor, caneta preta, borracha, uma folha branca e fotos antigas. Representei a obra exatamente como vejo o Parque, um baú velho cheio de lembranças saindo de dentro dele e representando com fotografias as atividades realizadas pelos pioneiros, as quais são vistas no museu através de fotos e objetos. O Parque Histórico é um lugar para recordar e não para deixar esquecido, um lugar de confraternização e alegria demostrado assim com os balões que estão subindo do museu para o céu”, conta Margarida.

3 º lugar Orlando Sidoski

Orlando Sidoski, mora em Ponta Grossa, graduado em contabilidade pela Universidade Estadual de Ponta Grossa é auxiliar administrativo e artista nas horas vagas, autodidata, assina como Osidoski em seus trabalhos. O artista que ficou com o terceiro lugar usou a técnica de aquarela sobre o papel, em sua obra e agrupou elementos que juntos compõe o Parque Histórico. “Na quarentena aproveitei o tempo para me dedicar mais a arte da pintura que já venho aprimorando a algum tempo. O que me motivou a participar foi o incentivo que a organização do concurso passa aos artistas promovendo a arte, também pela beleza e importância que o Parque tem”, relata o artista.

2º lugar Osiel José Brisola

O segundo lugar do concurso ficou com Osiel José Brisola que fez uma edição em um programa de computador que representa uma viagem no tempo, com destino ao passado. Da mesma forma que os três primeiros colocados cada participante utilizou de técnicas distintas para mostrar as suas perspectivas do museu, a exposição virtual contempla todos os artistas com o uma forma diferente de olhar para um mesmo lugar.

Recommended Posts
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt