Parque Histórico lança exposição sobre o esporte em Carambeí

 In Destaque, Noticias

As Práticas Esportivas na Colônia Carambeí é uma mostra fotográfica que retrata momentos marcantes para a comunidade e a importância da atividade para a sociabilidade.

Para retratar a presença e a influência do esporte na comunidade de imigrantes o Parque Histórico lança a exposição As Práticas Esportivas na Colônia Carambeí. A mostra é composta por fotos da comunidade durante competições e está na primeira ala do museu que é a Casa da Memória, abre ao público de terça a domingo com entrada gratuita.

O presidente da Associação Parque Histórico de Carambeí e entusiasta do esporte, Dick Carlos de Geus comenta como foi o início das atividades na colônia de imigrantes. “Inicialmente os homens caçavam e pescavam, o interesse por outros esportes na comunidade iniciou na década de 1920 e também as mulheres começaram a praticar das atividades físicas. Estavam no meio do nada, não havia muitas opções de lazer e começaram a se reunir para se exercitar como por diversão, isso foi importante para a sociabilização”.

Felipe Pedroso, historiador e coordenador cultural do museu, complementa a fala de Geus e conta que os imigrantes alemães foram os incentivadores da prática esportiva. “Foram os jovens alemães da década de 1920 que trouxeram as primeiras experiências esportivas propondo um clube de ginástica com times masculinos e femininos, na sequência formaram-se times de handebol e os mais velhos da comunidade não viam com bons olhos tais práticas, mas permitiram que acontecessem, desde que tivesse um adulto acompanhando”.

A trajetória das práticas esportivas na comunidade é relatada com muito carinho pelo presidente do Parque Histórico. “Na década de 1940 o futebol despontou e se tornou o principal esporte, havia dois times da comunidade que quando competiam reuniam muitas pessoas para assistir, torcer e essa era a principal diversão em Carambeí. Nesse período surgiu o interesse das mulheres pelo voleibol”. Ele ainda relata que foi com a chegada de um holandês que era professor de educação física que o esporte se fortaleceu entre os imigrantes. “O piso superior da Casa da Memória, na época ainda era um estábulo, foi utilizado pelo professor para dar aulas de ginástica para quem se interessava em praticar uma atividade física. Isso motivou muitas pessoas, foi importante para despertar o interesse pela prática esportiva”.

O incentivo público e da Cooperativa Batavo, na época, foram essenciais para despertar e fortalecer o interesse da comunidade pela prática esportiva. “Na década de 1970 houve o desenvolvimento e o consolidação do esporte. Nesse período eu era vereador e consegui uma verba com a prefeitura de Castro, da qual Carambeí era distrito. A Cooperativa Batavo investiu para construir o Ginásio de Esporte Batavo que teve a primeira quadra de futebol de salão que também era utilizada nos jogos de voleibol. Isso foi um progresso, a cooperativa contratou o professor Edson Moreira e logo Carambeí se despontou como um dos melhores times da região, tanto os times masculinos e femininos, também as equipes dos veteranos estavam entre os primeiros lugares nas competições”, relembra Dick.

O historiador reforça que o apoio da Batavo foi imprescindível e outras modalidades conquistaram a comunidade. “Foram muitos os esportes que tiveram destaque na história de Carambeí, handebol, futebol, atletismo e vôlei foram alguns desses, no entanto, o repertório praticado aqui era vasto, com o incentivo da cooperativa o xadrez, tênis de mesa, basquete e até mesmo boxe se tornaram comuns, inclusive com torneios e competições”, conta.

De Geus ressalta que as práticas esportivas ajudam na formação dos jovens, os levam por caminhos distantes dos vícios e é uma excelente fonte de diversão. “O esporte em Carambeí sempre foi muito marcante e isso é um diferencial para a comunidade, onde é praticado atividades físicas não há proliferação de drogas e outros vícios. Quando mais uma pessoa se dedica a atividade de lazer e esportiva, isso ajuda na saúde física e mental, assim se tem qualidade de vida”. Pedroso finaliza a fala do presidente enfatizando que as atividades foram uma importante fonte para unir os moradores do município. “O esporte foi de muita importância para a sociabilidade multicultural formada em Carambeí, foram essas práticas que permitiram uma integração da comunidade. Com essa mostra fotográfica esperamos evidenciar esse fragmento da história.”

Para estruturar e montar a exposição Felipe contou com o auxílio de Rafael Silva, estagiário do museu e acadêmico de Bacharel em Histórica pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. O estagiário ficou orgulhoso em participar do processo e ressalta que foi importante para o seu crescimento profissional. “Auxiliar na confecção e montagem da exposição foi muito prazeroso, tanto pelo fato de ser meu primeiro contato com uma pesquisa base para a atividade, quanto por se tratar de uma temática a qual tenho grande apreço. Foi de vital importância para o meu crescimento profissional e pessoal. O trabalho com as fontes é o que dá sentido ao ofício do historiador. Sem citar, que a leitura realizada no Jornal Batavo, sobretudo, na seção Esportes, despertou ainda mais o interesse em realizar uma pesquisa de maior fôlego sobre as relações entre os esportes e os imigrantes holandeses. É válido destacar a sensação de orgulho que tive ao ler os painéis expostos e notar traços dos textos aos quais eu havia escrito”, finaliza.

Serviço:

O Parque Histórico de Carambeí abre para visitação de terça a domingo, das 10h às 17h. O ingresso é R$20,00. Professores, estudantes, doadores de sangue regulares e profissionais da área de saúde com documento comprobatório, pessoas com deficiência e grupos de terceira idade pagam meia entrada (R$10,00). São isentos da taxa os moradores de Carambeí cadastrados, funcionários da Prefeitura Municipal de Carambeí cadastrados, crianças até 6 anos, acompanhante necessário de pessoa com deficiência e pessoas acima de 60 anos. Grupos são agendados com antecedência pelo e-mail [email protected]

Recommended Posts
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt