Parque Histórico irá mapear o patrimônio de Carambeí

 In Destaque, Noticias

Para realizar a atividade o museu conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação.

O museu Parque Histórico de Carambeí quer conhecer e entender o que a comunidade compreende por Patrimônio histórico e cultural. Para isto, por meio do Núcleo Educativo do museu foi feita uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação que apresentará o tema aos alunos que farão atividades do que interpretam por Patrimônio, assim o corpo técnico iniciará o Mapa do Patrimônio de Carambeí e poderá utilizar esse material em pesquisas.

O historiador e coordenador cultural do Parque Histórico, Felipe Pedroso afirma que a parceria com o município é importante e trará ao projeto o olhar de cada aluno, tornando a ação coletiva. “Seria mais fácil o próprio museu e seu corpo técnico mapear essas representações patrimoniais, mas essa atitude seria arbitrária e vertical, não queremos impor marcadores, isso seria a institucionalização do patrimônio pelo olhar dos profissionais. Nós queremos construir esse projeto de forma horizontal, coletiva.”

Animada, Kátia Harms, secretária municipal de educação, fala que o trabalho em conjunto estreitará os laços dos estudantes com a história difundia pelo museu. “A parceria da Secretaria de Educação e o Parque Histórico proporcionará aos professores e alunos da Rede Municipal de Ensino uma aproximação com a história da cidade de Carambeí. Desde sua concretização, o Parque Histórico possui o compromisso de preservar a memória dos imigrantes que auxiliaram na construção dessa bela cidade, assim como a difusão da cultura local”.

Mapear o Patrimônio de Carambeí permitirá ao museu buscar novas narrativas, apresentar o que faz a comunidade se sentir representada e trabalhar de modo que todos entendam que também contribuem na construção da história do município. “A ideia de fazer um Mapa do Patrimônio na cidade de Carambeí veio da vivência do museu em receber visitas de crianças e jovens do município, dificilmente essas pessoas se sentiram conectadas com a narrativa que contamos aqui, também pudera, o foco da instituição é abordar o tema da imigração e seus aspectos sociais e culturais, desta forma, se o visitante não é de uma família imigrante ou descendente, dificilmente vai se sentir conectado com o discurso proferido”, expõe Pedroso.

A atividade realizada com as escolas foi organizada pelo Núcleo Educativo do Parque Histórico, o historiador Lucas Kugler explica como será aplicada. “O Mapa do Patrimônio é uma ação educativa de contrapartida social pautada na metodologia da educação patrimonial. Em parceria com a Rede de Ensino Municipal, o Núcleo Educativo do museu desenvolveu uma série composta de cinco vídeos educativos dissertando sobre os conceitos de patrimônio material, imaterial, natural, paisagens culturais e de como pesquisar para inventariar os patrimônios locais em forma de um mapa”.

A secretária de educação conta como aplicará a ação educativa nas escolas do município, quais disciplinas trabalharão com o tema. “A partir do projeto sobre Mapa do Patrimônio, com o auxílio dos historiadores e educadores do Parque, os professores de História e Geografia trabalharão os conceitos que envolvem esta temática, objetivando que os alunos conheçam o que é um patrimônio e se sintam parte da cultura de Carambeí, preservando a história local e ressaltando o sentimento de pertencimento dos estudantes. O trabalho nas salas de aula acontecerá por meio de vídeos explicativos, fornecidos pelos profissionais do Parque Histórico, rodas de conversa para a discussão da temática e exploração dos conceitos. A partir disso, para sistematizar os conhecimentos, será proposto aos alunos a realização de desenhos, produções de textos, poesias, entre outras atividades”.

O coordenador cultural expõe suas expectativas a respeito do projeto e diz que parceria é muito importante para a construção do Mapa do Patrimônio. “O que nós queremos é saber o que representa os cidadãos de Carambeí em torno do tema do patrimônio, queremos que esse projeto seja colaborativo e comunitário. Nesse sentido a parceria com a Secretaria de Educação de Carambeí se torna essencial. Com esse suporte teremos acesso a todos os estudantes municipais e o projeto será aplicado pelas próprias professoras que terão nossa equipe técnica como apoio. É desse contato cotidiano dos educadores com as crianças que atingiremos nosso objetivo”.

Reforçando a fala de Pedroso, Lucas Kugler afirma que os estudantes ajudarão na construção do Mapa do Patrimônio e sentirão parte da história. “O intuito da ação educativa é conscientizar os alunos de que eles mesmos podem eleger os seus patrimônios locais para serem representados enquanto um coletivo de sujeitos históricos conscientes de suas próprias memórias sociais. O Parque Histórico de Carambeí é um museu histórico e etnográfico que trabalha principalmente com a memória dos imigrantes holandeses que se instalaram na antiga colônia, assim como a memória dos seus descendentes”. A ação resultará em uma exposição virtual, o trabalho realizado pelos estudantes será apresentado no site do museu, conta Kugler. “Essa narrativa não contempla todos os sujeitos históricos que fazem parte da história do município, por esse motivo o Núcleo Educativo preparou a ação educativa para que estes alunos, enquanto habitantes de Carambeí, possam produzir um mapa digital que será postado em um hotsite para que todos possam conhecer os patrimônios locais que os representam”.

Recommended Posts
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt