A RELAÇÃO

Holanda
Indonésia

Durante muito tempo, a Indonésia foi uma colônia da Holanda, o Reino Insular da Indonésia se libertou após 350 anos de domínio neerlandês.

A relação entre ambos foi baseada principalmente no comércio, no final do século XVI, os primeiros holandeses pisaram na Batávia, hoje em dia Jacarta, lá foi possível obter produtos muito raros ou até desconhecidos no mercado holandês: especiarias, porcelana, seda, cetim, damasco, sabres, pedras preciosas, ouro e tartarugas. Cravo e noz-moscada também geraram muito lucro para os empresários holandeses.

A fim de obter mais lucro, foi decidido em 1602 cooperar entre as várias câmaras de negociação. Isso resultou na fundação da Companhia Holandesa das Índias Orientais, (VOC). O VOC recebeu dos Estados Gerais o direito exclusivo de negociar a leste do Cabo da Boa Esperança. Além dessa patente comercial, eles também receberam direitos políticos.

UMA RELAÇÃO

Comercial

Os contatos entre a Holanda e a Indonésia foram inicialmente comerciais e formais. A solidariedade estava realmente no nível político e econômico. Os contatos comerciais de comerciantes de todo o mundo levaram a uma troca de ideias e religiões. Quando a Holanda entrou no arquipélago, o cristianismo também emergiu. A Holanda, ao contrário de outros países, não enviou missionários ao país para converter a população muçulmana ao cristianismo. A população indonésia, em termos de religião, não se sentiu oprimida pelos holandeses e isso provavelmente teve uma grande influência no desenvolvimento do poder da Holanda na Indonésia.

No decorrer do século XVIII, o VOC começou a ruir, devido à crescente concorrência e à falta de capital. Em 1799, as dívidas haviam aumentado tanto que o governo decidiu liquidar a empresa e assumir seus ativos e dívidas.

INDONÉSIOS EM

Carambeí

Entre os muitos imigrantes que foram da Holanda para o Brasil, estavam também indonésios e holandeses que depois de viver por muito tempo nas Índias Orientais Holandesas já não conseguiam se adaptar ao clima frio da Europa. A colonização holandesa na atual Indonésia teve início em 1605 e a independência declarada em 1945 só veio em 1949.

Devido as mudanças no país, entre 1945 e 1965 cerca de 300.000 holandeses e indonésios foram expulsos do arquipélago e partiram para Holanda, alguns reemigraram depois para outros países: Austrália, Nova Zelândia, Canadá e também o Brasil. As primeiras famílias indonésias chegaram a Carambeí em 1937 e várias outras viriam depois da II Guerra Mundial. Além da injeção de investimento na economia local, a chegada das famílias indonésias também trouxe uma valiosa tradição, a culinária, que caiu no gosto e no paladar da sociedade holandesa imigrante, já estabelecida na região.

AS

Máscaras

As máscaras da Indonésia são muito populares para os povos da região, em praticamente todas as residências de tradição hindu, elas são utilizadas, não apenas como objeto de decoração, mas também, como amuletos de proteção.

Segundo povos locais, as máscaras servem para proteger os lares contra as energias negativas dos visitantes, inibindo que esses maus fluídos entrem para dentro de suas residências.

Máscara Barong

Máscara indonésia usada nas festividades tradicionais de Java. O barong é uma criatura mitológica, protetor da humanidade e deidades benevolentes.

Máscara Lombok

Lombok é uma das ilhas do arquipélago indonésio. Possui uma rica cultura e uma de suas principais representações são as Máscaras Lombok, que tem o significado de simbolizar as culturas místicas e a mitologia, também são utilizadas para manter os maus espíritos distantes e atrair a boa sorte e fortuna.

Máscara Batik

O batik é uma forma de expressão artística de Java, que consiste em desenhar com cera quente sobre o tecido e em seguida tingi-lo com cores variadas formando padrões. A máscara batik consiste em ser produzida com madeira com aplicação de tecido.  

Máscara Rama e Sita

Casal Penapatã ou Rama & Sita de Bali – Deuses da Sabedoria, riqueza e do eterno amor.

INSTRUMENTOS

Musicais

Entre os muitos imigrantes que foram da Holanda para o Brasil, estavam também indonésios e holandeses que depois de viver por muito tempo nas Índias Orientais Holandesas já não conseguiam se adaptar ao clima frio da Europa. A colonização holandesa na atual Indonésia teve início em 1605 e a independência declarada em 1945 só veio em 1949.

Devido as mudanças no país, entre 1945 e 1965 cerca de 300.000 holandeses e indonésios foram expulsos do arquipélago e partiram para Holanda, alguns reemigraram depois para outros países: Austrália, Nova Zelândia, Canadá e também o Brasil. As primeiras famílias indonésias chegaram a Carambeí em 1937 e várias outras viriam depois da II Guerra Mundial. Além da injeção de investimento na economia local, a chegada das famílias indonésias também trouxe uma valiosa tradição, a culinária, que caiu no gosto e no paladar da sociedade holandesa imigrante, já estabelecida na região.

Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Comunicado importante

As alas museais estão temporariamente fechadas para visitação. Acompanhe nosso site e redes sociais para atualizações.

 

O Koffiehuis esta funcionando apenas com retirada no balcão ou delivery pelo site www.aphc.com.br/encomendar ou whatsapp (42) 98433-4643